anghinoni

Variant diz tchau ao DSG e Multilink

Recommended Posts

6 minutos atrás, sobrinho disse:

:lol::lol::lol:Qualé que é bixão!!!! Por isso que eles quiseram te tirar o seu baço, um rim e as suas córneas na renovação de apólice. Depois dá fumada que eles levaram de ti nesse sinistro:lol::lol::lol:.

Mas a Porto não criou dificuldade alguma na renovação. O  seguro havia ficado o mesmo valor (R$ 3.960,00), mas a franquia que antes era R$ 900,00, havia passado para R$ 2.500,00. Considerei justo e renovei. Depois, no ano seguinte, e sem evento de sinistro algum, ela me vem com uma proposta de renovação ao custo de R$ 6.000,00, com franquia de R$ 4.000,00. Não cabe no meu bolso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, iCardeX disse:

Brincadeiras a parte, o mercado por aqui está atingindo o nível mais crítico e preocupante que se tem notícias.

O DF está falindo.

Muitas empresas estão fechando as portas. Os índices de desemprego atingiram patamares realmente assustadores.

Os meus clientes jurídicos estão reduzindo o quadro em mais de 65%. Estão, de fato, falindo. Este ciclo está sendo vicioso.

O mercado de serviços de tecnologia está acompanhando e se prostituindo por inteiro. 

Nunca imaginei que poderíamos atingir um patamar econômico tão perigoso e preocupante.

Estou esperando tempos difíceis.

No meu ramo a crise chega a conta gotas, mais chega! Quando tenho os meus dias de folga, sempre saiu aqui nas cidades adjacentes ou quando vou para a casa da minha sogra, converso com muita gente(creio que é o mal do comerciante). Vc nunca, nunquinha verá eu reclamar da vida ou dos negócios. Eu tenho é sim que agradecer todos os dias. Mas o que eu ouço mais e só choradeira/reclamações e quebradeira.

Fui quarta passada aqui no estado vizinho(RO), fui agendar para o final do mês a 05revisão do Zorro. Sabe a quantos dias não desce um carro novo da cegonha no pátio da css? PASME..... Mas de vinte dias, a indústria não tem mandado veículos aqui para essas paragens. Segundo eles o que está dando sobrevida à eles é tão somente as revisões e principalmente as vendas de veículos usados. E só! Dois vendedores foram demitidos e um mecânico tbm.

E bem como vc disse, isso é cíclico. É como uma engrenagem, uma coisa vai prejudicando a outra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fosse assim, o @RicW e @Jorge Jox pagariam uma bagatela. Dois sexagenários!!!

Kkk...
Casado, 37, minha filha ainda não tem idade para dirigir, bônus 10.
Moro em uma cidade de 750k hab., com trânsito "marromenos" e criminalidade considerada alta, ao menos para os padrões do estado de SP. Rodo 30kkm/ano. Tenho a vantagem de trabalhar em uma empresa grande, e as seguradoras criam um subgrupo para calcular a sinistralidade, o que ajuda a derrubar os preços.
Pago R$ 2100 pela Liberty. A franquia é de uns 2200 (supostamente, reduzida). A porto seguro queria uns 2700, com franquia um pouco menor, por volta de uns 1900. Não fechei com eles porque a grana estava bem curta, mas pro ano que vem considerá-la-ei fortemente.
Abraço!

Sent from my XT1095 using Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Brincadeiras a parte, o mercado por aqui está atingindo o nível mais crítico e preocupante que se tem notícias.
O DF está falindo.
Muitas empresas estão fechando as portas. Os índices de desemprego atingiram patamares realmente assustadores.
Os meus clientes jurídicos estão reduzindo o quadro em mais de 65%. Estão, de fato, falindo. Este ciclo está sendo vicioso.
O mercado de serviços de tecnologia está acompanhando e se prostituindo por inteiro. 
Nunca imaginei que poderíamos atingir um patamar econômico tão perigoso e preocupante.
Estou esperando tempos difíceis.

Isso é geral. Por aqui, a coisa anda bizarra também. As grandes empresas estão todas em dificuldade, demitindo, adotando férias coletivas, layoffs, e com isso os fornecedores de componentes ou de serviços fazem as mesmas coisas. As pessoas, até as que não estão ainda diretamente afetadas, ficam receosas e replanejam suas prioridades. O comércio pára, o setor de serviços pára, e isso realimenta o ciclo. O pior é que a tendência é piorar ainda mais, antes de voltar a melhorar. E nem dá pra reclamar muito porque, no fundo (e pensando coletivamente), estamos vivendo as consequências da irresponsabilidade de nossas escolhas.
Boa sorte a todos!

Sent from my XT1095 using Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mesmo assim as montadoras andam subindo os preços todo mês, está ficando igual imóvel, chegou num preço que está complicado pagar. O apartamento que custava 90 mil em 2005 chegou a 2009 por 400, e nada justifica esse aumento! Só a oferta de crédito e aumento da procura.
Semana passada li que um Toyota etios sedan platinum está custando 70 mil, um carro que até dois anos estava 48, qual o motivo de subir 22k!? E todas montadoras seguiram isso, cruze subiu mais de 20k , Jetta também, civic nem se fala, e por aí vai... tomara que encalhe mesmo pra pararem de explorar.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Michael disse:

 

Só por curiosidade, em que área de TI você trabalha ?

Sent from my iPhone using Tapatalk

 

Para P.J: Administração de rede e consultoria de T.I.

Para P.F: Suporte técnico e consultoria de T.I

60% dos meus rendimentos vem de serviços prestados à pessoa física e 40% são referentes a contratos com pessoa jurídica. A minha base de clientes P.F é bem extensa e rentável.

Quando eu disse que o mercado de T.I está se prostituindo, estou colocando em xeque o valor dos canudos, certificados e todo "Know How" necessários para a prestação de serviços técnicos em nível de excelência. É simplesmente muito caro. Bons profissionais de T.I são caros porque são responsáveis por lidar com a gestão da informação de uma empresa inteira. Cuidamos do armazenamento das informações digitais e dos bancos de dados, desenvolvemos, testamos e prestamos suporte para sistemas internos e externos da empresa. Desenvolvemos projetos na área e cuidamos do suporte aos equipamentos de informática, e sua respectiva organização. É muita responsabilidade quando estamos cientes que são os profissionais de T.I é que são encarregados por áreas, muitas vezes, estratégicas para muitas empresas. 

E da mesma forma que uma seguradora de respaldo calcula todo o custo e o grau de risco para endossar um contrato de seguro para automóveis junto a seus clientes, analogamente, também o faço para estabelecer valores de prestação de serviços avulsos ou contratos na área de T.I.  O que eu não aceito (ainda) é o sujeito tentar fazer leilão com o meu padrão de qualidade e seu respectivo valor agregado. 

O mercado de T.I por essas bandas está realmente prostituído. Uma prostituição de baixo nível. Pelos valores que cobro os clientes devem me considerar um "puto de luxo".

O sujeito cobra mais barato, sendo relpso, e entrega isso. Para mim é "prostituição":

ee52219b72aa232311e3c45c962c378c.jpg

b568128771a9b9560b0e61303e8f622c.jpg

7f1cd73f6c3477b2271244c580848069.jpg

 

 

 

Meu padrão é outro:

 

 

 

b052a378e46fdc21c0d6e62ca8e7e1cd.jpg

107106515b766b530f772e2c2ac2400c.jpg

99323f6755aad5458879dd1bdbf7c1d7.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Para P.J: Administração de rede e consultoria de T.I.

Para P.F: Suporte técnico e consultoria de T.I

60% dos meus rendimentos vem de serviços prestados à pessoa física e 40% são referentes a contratos com pessoa jurídica. A minha base de clientes P.J é bem extensa e rentável.

Quando eu disse que o mercado de T.I está se prostituindo, estou colocando em xeque o valor dos canudos, certificados e todo "Know How" necessários para a prestação de serviços técnicos em nível de excelência. É simplesmente muito caro. Bons profissionais de T.I são caros porque são responsáveis por lidar com a gestão da informação de uma empresa inteira. Cuidamos do armazenamento das informações digitais e dos bancos de dados, desenvolvemos, testamos e prestamos suporte para sistemas internos e externos da empresa. Desenvolvemos projetos na área e cuidamos do suporte aos equipamentos de informática, e sua respectiva organização. É muita responsabilidade quando estamos cientes que são os profissionais de T.I é que são encarregados por áreas, muitas vezes, estratégicas para muitas empresas. 

E da mesma forma que uma seguradora de respaldo calcula todo o custo e o grau de risco para endossar um contrato de seguro para automóveis junto a seus clientes, analogamente, também o faço para estabelecer valores de prestação de serviços avulsos ou contratos na área de T.I.  O que eu não aceito (ainda) é o sujeito tentar fazer leilão com o meu padrão de qualidade e seu respectivo valor agregado. 

O mercado de T.I por essas bandas está realmente prostituído. Uma prostituição de baixo nível. Pelos valores que cobro os clientes devem me considerar um "puto de luxo".

Não é só por aí não, brasil inteiro, qualquer Zé mane tira diploma de técnico superior em redes ou afins e aceitam salários de merda por aí, no fim das contas as empresas contratam e depois mandam embora pois o cara derruba um servidor importante e gera um prejuízo enorme. Já vi dezenas de casos, em que avisei o gerente que não era pra contratar, contrataram e quebraram a cara passando vexame com o cliente, eu sou da área de outsourcing também, só não sou patrão como você Alan.

É o barato que sai caro, pensam só no valor mas não pensam no impacto no negócio que o indivíduo ruim causa.

Eu mexo com servidores que se pararem dão prejuízos de milhões por minuto, e basta um comando errado pra que isso aconteça. Quando trabalhei o Itaú um dia deu problema nos servidores de ações que processavam as operações, caso eu não voltasse pro ar em 5h o prejuízo seria de um bilhão de dólares ( não estou exagerando, haviam 3 diretores ao meu lado de madrugada com os empregos em risco mede dia ), somente eu atuando, aí depois reclamam do meu salário quando vou negociar, inclusive sai de lá pois meu chefe não conformava que eu ganhava mais que ele.

Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, sighup disse:


Não é só por aí não, brasil inteiro, qualquer Zé mane tira diploma de técnico superior em redes ou afins e aceitam salários de merda por aí, no fim das contas as empresas contratam e depois mandam embora pois o cara derruba um servidor importante e gera um prejuízo enorme. Já vi dezenas de casos, em que avisei o gerente que não era pra contratar, contrataram e quebraram a cara passando vexame com o cliente, eu sou da área de outsourcing também, só não sou patrão como você Alan.
É o barato que sai caro, pensam só no valor mas não pensam no impacto no negócio que o indivíduo ruim causa.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Essa história de ser seu próprio patrão também envolve riscos. Recentemente fechei um contrato de suporte para uma pequena empresa cuja rede era composta de 5 computadores e 1 servidor de arquivos. Valor 30% abaixo frente o padrão de mercado. E mesmo sendo um parque tecnológico ridiculamente pequeno (20 hosts), já consumiram 5 visitas (para a fase de implementação e ajustes). O problema foi que, na última visita técnica, sofri uma queda dentro do escritório deles, e tive a minha mão esquerda praticamente paralisada pela aborção do impacto. Cômico se não fosse trágico. Cena clássica de video-cassetadas do Fustão. Depois, e apesar de conseguir movimentar os dedos, eu não conseguia sequer segurar um copo com aquela mão. Pensei que tinha quebrado algum osso da mão, pois experimentei uma dor dos infernos, naquela hora. Engoli as dores e tentei finalizar a rotina que estava programada. Mas não deu. A dor era persistente. Com mão esquerda paralisada minha eficiência, calculo, reduziu para algo em torno de 25%. Voltei para casa (64km de distância) dirigindo com apenas uma das mãos e soltando todos os palavrões com sonoridades inimagináveis. Por 2 dias seguidos não consegui digitar quase nada com a apoio da mão esquerda. Resultado: tive que cancelar os clientes que estavam agendados, mesmo para sessões remotas. Trabalhar sem poder invocar linhas de comando estava simplesmente terrível. Por desencargo de consciência, fui ao hospital público e tirei um raio X , que não acusou nenhuma fissura nos ossos da mão. No outro dia, imobilizei meu punho com uma tala ortopédica, o que me permitiu conseguir digitar. Segunda-feira devo estar recuperado!  

Detalhe: o atestado para 4 dias de repouso, entreguei para a minha secretária: a dona máquina de triturar papel.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 11/11/2016 at 10:59 PM, sobrinho disse:

Fosse assim, o @RicW e @Jorge Jox pagariam uma bagatela. Dois sexagenários!!!

Vc. tem razão tenho 55, mais qdo. era + novo e solteiro tive 3 golf todos gti, 96-97-97 seguros assustadores para a epoca, essa é um das poucas vantagens de quando passa dos 50. rsrsrs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 12/11/2016 at 0:43 PM, iCardeX disse:

Essa história de ser seu próprio patrão também envolve riscos. Recentemente fechei um contrato de suporte para uma pequena empresa cuja rede era composta de 5 computadores e 1 servidor de arquivos. Valor 30% abaixo frente o padrão de mercado. E mesmo sendo um parque tecnológico ridiculamente pequeno (20 hosts), já consumiram 5 visitas (para a fase de implementação e ajustes). O problema foi que, na última visita técnica, sofri uma queda dentro do escritório deles, e tive a minha mão esquerda praticamente paralisada pela aborção do impacto. Cômico se não fosse trágico. Cena clássica de video-cassetadas do Fustão. Depois, e apesar de conseguir movimentar os dedos, eu não conseguia sequer segurar um copo com aquela mão. Pensei que tinha quebrado algum osso da mão, pois experimentei uma dor dos infernos, naquela hora. Engoli as dores e tentei finalizar a rotina que estava programada. Mas não deu. A dor era persistente. Com mão esquerda paralisada minha eficiência, calculo, reduziu para algo em torno de 25%. Voltei para casa (64km de distância) dirigindo com apenas uma das mãos e soltando todos os palavrões com sonoridades inimagináveis. Por 2 dias seguidos não consegui digitar quase nada com a apoio da mão esquerda. Resultado: tive que cancelar os clientes que estavam agendados, mesmo para sessões remotas. Trabalhar sem poder invocar linhas de comando estava simplesmente terrível. Por desencargo de consciência, fui ao hospital público e tirei um raio X , que não acusou nenhuma fissura nos ossos da mão. No outro dia, imobilizei meu punho com uma tala ortopédica, o que me permitiu conseguir digitar. Segunda-feira devo estar recuperado!  

Detalhe: o atestado para 4 dias de repouso, entreguei para a minha secretária: a dona máquina de triturar papel.

Se cuida ae Man.

Melhoras nesse braço!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito se discutiu já aqui a respeito da retirada do Multilink na versão hatch, mas acho que, em especial na Variant a coisa foi triste. Pode parecer um contra senso, afinal a Variant é um carro de família, mas segundo alguns aqui de todas as versões esta é a mais prazerosa de guiar em estradas sinuosas. E isso faz sentido, pois seu entre-eixos é igual ao do hatch, mas naturalmente sua distribuição de peso é mais próxima da ideal, que seria 50%-50% na frente e traseira, respectivamente.

Não quer dizer que a Variant com eixo de torção seja um carro ruim, muito pelo contrário. Deve ser bom, mas não há milagre. Projeto de suspensão é sempre um compromisso entre 3 fatores:

- Estabilidade (em especial em situações críticas)

- Conforto

- Custo

Se privilegiar qualquer um, vai prejudicar os outros dois. O segredo de um bom projeto é equilibrar adequadamente os 3.

Em uma suspensão multilink, é possível aliar bem conforto e desempenho, mas o custo é elevado. Com um eixo de torção o custo é sempre baixo, mas escolhe-se entre conforto e estabilidade. Normalmente, o fabricante privilegia um carro estável, por questões de segurança, e com isso tem-se a sensação de suspensão traseira dura. Isso é bem claro, por exemplo, no Honda Fit, em especial o de 1a geração. Quem ia no banco traseiro tinha a impressão de estar montado em uma perereca desenfreada. O Cruze anterior era a mesma coisa. Bom de curva, mas sofrido para os rins do motorista. Já a Fiat foi pelo caminho oposto com o Palio, que nas primeiras gerações era muito macio mas chegava a ser assuntador se guiado com vontade. O HB20 é outro notório pelo rabo bobo. No Cruze novo, a suspensão está bem mais confortável, mas a Chevrolet (para cortar os custos) suprimiu o link Watts que há na versão topo de linha nos EUA. O resultado? Um carro confortável e até bom de curva, mas no qual o controle de estabilidade atua inesperadamente cedo, a ponto de ser percebido com freqüência.

O Golf Variant é então agora um carro desconfortável ou perigoso? Certamente não. Apenas não é mais tão brilhante. Virou "mais um". A VW adota essa solução na Europa, nos carro de menor potência, notadamente urbanos, com potência abaixo dos 120 CV (lá, só o 1.0 e o 1.2 tem esta suspensão).

Não há milagre aqui. A VW pode ter feito um trabalho excepcional no Golf com eixo de torção, mas jamais será um Multilink. Quem é novo na praça vai achar o carro muito bom, mas aqueles, assim como eu, que não guiam no limite mas já tiveram a oportunidade de perceber os benefícios de um projeto de suspensão primoroso, vão lamentar eternamente esta perda.

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, RicW disse:

Muito se discutiu já aqui a respeito da retirada do Multilink na versão hatch, mas acho que, em especial na Variant a coisa foi triste. Pode parecer um contra senso, afinal a Variant é um carro de família, mas segundo alguns aqui de todas as versões esta é a mais prazerosa de guiar em estradas sinuosas. E isso faz sentido, pois seu entre-eixos é igual ao do hatch, mas naturalmente sua distribuição de peso é mais próxima da ideal, que seria 50%-50% na frente e traseira, respectivamente.

Não quer dizer que a Variant com eixo de torção seja um carro ruim, muito pelo contrário. Deve ser bom, mas não há milagre. Projeto de suspensão é sempre um compromisso entre 3 fatores:

- Estabilidade (em especial em situações críticas)

- Conforto

- Custo

Se privilegiar qualquer um, vai prejudicar os outros dois. O segredo de um bom projeto é equilibrar adequadamente os 3.

Em uma suspensão multilink, é possível aliar bem conforto e desempenho, mas o custo é elevado. Com um eixo de torção o custo é sempre baixo, mas escolhe-se entre conforto e estabilidade. Normalmente, o fabricante privilegia um carro estável, por questões de segurança, e com isso tem-se a sensação de suspensão traseira dura. Isso é bem claro, por exemplo, no Honda Fit, em especial o de 1a geração. Quem ia no banco traseiro tinha a impressão de estar montado em uma perereca desenfreada. O Cruze anterior era a mesma coisa. Bom de curva, mas sofrido para os rins do motorista. Já a Fiat foi pelo caminho oposto com o Palio, que nas primeiras gerações era muito macio mas chegava a ser assuntador se guiado com vontade. O HB20 é outro notório pelo rabo bobo. No Cruze novo, a suspensão está bem mais confortável, mas a Chevrolet (para cortar os custos) suprimiu o link Watts que há na versão topo de linha nos EUA. O resultado? Um carro confortável e até bom de curva, mas no qual o controle de estabilidade atua inesperadamente cedo, a ponto de ser percebido com freqüência.

O Golf Variant é então agora um carro desconfortável ou perigoso? Certamente não. Apenas não é mais tão brilhante. Virou "mais um". A VW adota essa solução na Europa, nos carro de menor potência, notadamente urbanos, com potência abaixo dos 120 CV (lá, só o 1.0 e o 1.2 tem esta suspensão).

Não há milagre aqui. A VW pode ter feito um trabalho excepcional no Golf com eixo de torção, mas jamais será um Multilink. Quem é novo na praça vai achar o carro muito bom, mas aqueles, assim como eu, que não guiam no limite mas já tiveram a oportunidade de perceber os benefícios de um projeto de suspensão primoroso, vão lamentar eternamente esta perda.

Abraço!

Concordo plenamente. O que diferenciava a VW das demais eram justamente esse detalhes e para isso estava disposto a pagar um pouco mais por isso. 

Infelizmente essa já não é mais a nossa realidade e os carros estão ficando cada dia mais parecidos com a concorrência. 

Hoje entrei no configurador da VW e montei os seguintes carros e tive a infeliz constatação que estou cada dia mais pobre. 

- Golf Highline + elegance + teto = a insanos R$ 116K;

- Golf GTI + exclusive + teto + Sport - a pornograficos R$ 156K

Se fosse trocar de carro hoje com certeza não seria um VW. Eles têm que descer do salto e trazer uma política de preços menos absurda.

Os itens retirados para entusiastas como nós são importantes. Não estou nem aí para essas centrais multimídias da vida. 

Quero um carro que me dê prazer ao dirigir e hoje o Golf com câmbio Aisin e eixo de torção não é mais esse carro, mesmo o carblog tentando afirmar a todo custo que essa combinação é excelente.

Abraços. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Concordo plenamente. O que diferenciava a VW das demais eram justamente esse detalhes e para isso estava disposto a pagar um pouco mais por isso. 
Infelizmente essa já não é mais a nossa realidade e os carros estão ficando cada dia mais parecidos com a concorrência. 
Hoje entrei no configurador da VW e montei os seguintes carros e tive a infeliz constatação que estou cada dia mais pobre. 
- Golf Highline + elegance + teto = a insanos R$ 116K;
- Golf GTI + exclusive + teto + Sport - a pornograficos R$ 156K
Se fosse trocar de carro hoje com certeza não seria um VW. Eles têm que descer do salto e trazer uma política de preços menos agressiva.  
Os itens retirados para entusiastas como nós são importantes. Não estou nem aí para essas centrais multimídias da vida. 
Quero um carro que me dê prazer ao dirigir e hoje o Golf com câmbio Aisin e eixo de torção não é mais esse carro, mesmo o carblog tentando afirmar a todo custo que essa combinação é excelente.
Abraços. 

Concordo plenamente, nesse patamar de preço já dá para começar a pensar em carros de categoria acima.
Nada justifica essa subida de 20k no preço do ano passado pra cá, ainda mais cortando custo no carro.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
E ainda tem a questão de quem gosta do Golf como ele deveria ser: com freio eletrônico e auto-hold, monocombustível, com bancos em alcântara, com suspensão multilink, com dsg7... Se por algum acaso do destino o meu veículo viesse a dar Perda Total, por algum sinistro grave. Sinceramente, eu iria rapidamente a procura de um Golf usado.


Eu gosto de tudo q você falou: alcantara, auto hold, multilink, dsg, mono combustível. Acrescentaria para meu gosto a ausência de teto solar. Ou seja: Meu carro é perfeito pra mim (2014 Alemão. O único carro que eu trocaria seria um MB C200 zero km. Como não vou trocar... fico com o meu até MK8.




Enviado do meu iPad usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora