VOLKSWAGEN GOLF GTE SERÁ VENDIDO NO BRASIL EM 2018 Versões híbrida e elétrica do hatch médio chega ao nosso mercado nos próximos meses; anúncio foi feito durante apresentação do Volkswagen Virtus por JULIO CABRAL E MICHELLE FERREIRAsine  16/11/2017 11h46 - atualizado às 12h50 em 16/11/2017 VOLKSWAGEN GOLF GTE 2017 (FOTO: DIVULGAÇÃO) As versões híbrida e elétrica do Volkswagen Golf vão, enfim, ser vendidas no Brasil. A informação foi confirmada por Pablo di Si, presidente da Volkswagen América Latina, durante a apresentação oficial do sedã do Polo, o Virtus. A chegada desses carros por aqui será nos próximos meses, em 2018, mas ainda sem data confirmada. “O Brasil precisa definir um ecossistema elétrico. Nós temos que estar preparados para o futuro. Trazer o e-Golf e o Golf GTE é um primeiro passo. A ideia é começar em áreas mais centralizadas, como SP, para áreas mais afastadas”, disse o executivo. Ainda não há detalhes sobre preços, mas estas serão as versões mais caras do Golf. Atualmente, o hatch médio chega a caros R$ 132.250 na versão GTI. Mas, espere por preços ainda mais salgados em breve, quando o modelo for reestilizado ainda no começo do ano. Além dos preços, resta à Volkswagen esclarecer quais são as expectativas de vendas dos modelos por aqui. Eles poderão ser apenas vitrines da marca, com vendas baixas, afinal ainda não há políticas de incentivo a carros híbridos e elétricos no nosso mercado. VOLKSWAGEN GOLF GTE 2017 (FOTO: DIVULGAÇÃO) O namoro da Volkswagen do Brasil e do Golf GTE começou há tempos, mas não havia indícios de que o modelo seria, efetivamente, vendido por aqui. Desde o final de 2015, o modelo estava em testes no Brasil para testes de consumo, direção, aceitação e infraestrutura. O Golf GTE tem dois motores: um 1.4 turbo a gasolina de 150 cv e um elétrico de 102 cv. Juntos, produzem potência combinada de 204 cv e torque máximo de 35,6 kgfm. Já o câmbio é um automático DSG de seis marchas com aletas atrás do volante. A autonomia em motor 100% elétrico é de apenas 50 km, mas esse alcance pode chegar a 900 km por conta do sistema de regeneração de energia em frenagens. A recarga da bateria pode ser feito conectando o carro à tomada a partir de um plug escondido atrás do logo da VW na dianteira. (Colaborou Guilherme Blanco Muniz)   GOLF GTE (FOTO: AUTOESPORTE) VOLKSWAGEN GOLF GTE 2017 (FOTO: DIVULGAÇÃO)   http://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2017/11/volkswagen-golf-gte-sera-vendido-no-brasil-em-2018.html   _____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________   Para bom entendedor, meio ponto basta. É óbvio que vai vir beirando os 200k, é óbvio que terá pouquíssimas unidades a venda, é óbvio que terá um custo benefício ridículo. Porém... Primeiro que com essa notícia a VW deixa claro a vinda do MK7,5. Segundo que é um carro de imagem, um carro raro, caro e com manutenção difícil. A prioridade com vinda desse carro não é lucro, mas sim despertar o fator tecnologia e novidade, chamar a atenção dos Indígenas para a tendência lá fora, dos híbridos e elétricos. Gostei da notícia e da "ousadia" que não víamos a tempos dentro da VWBR. Será um carro por deveras interessante em encontros e foruns/ grupos pela net.   Abraços!