• 0
Entre para seguir isso  
Bereba

Grupo Volkswagen anuncia troca de presidente e novas divisões

Pergunta

 

 

https://g1.globo.com/carros/noticia/grupo-volkswagen-anuncia-troca-de-presidente-e-novas-divisoes.ghtml

Grupo Volkswagen anuncia troca de presidente e novas divisões
Herbert Diess, que chefiava apenas a marca Volkswagen, assume o comando no lugar de Matthias Müller.
Por G1

12/04/2018 16h11  Atualizado há 13 horas

 Herbet Diess é o novo presidente do Grupo Volkswagen no lugar de Matthias Müller 


Herbet Diess é o novo presidente do Grupo Volkswagen no lugar de Matthias Müller 

O Grupo Volkswagen confirmou nesta quinta-feira (12) a substituição do então presidente-executivo Matthias Müller por Herbert Diess, que antes chefiava apenas a marca Volkswagen.

No ápice do escândalo dos motores a diesel adulterados, em 2015, Müller foi chamado para substituir o dirigente anterior, Martin Winterkorn, forçado a renunciar.

Müller, ex-presidente da filial Porsche, assinou um contrato até 2020 e lançou uma reestruturação maciça centrada em veículos elétricos e na redução de custos, com a intenção de tirar a Volkswagen da tempestade.

"(Müller) não só conduziu a Volkswagen com segurança durante aquele período, como realinhou fundamentalmente a estratégia, começou uma mudança cultural e fez com que o grupo continuasse nos trilhos, mais robusto do que nunca", afirmou a fabricante em comunicado.
Novas divisões
O Grupo Volkswagen também possui as marcas Audi, Skoda, Seat, Bentley, Bugatti, Lamborghini, Porsche, Ducati, Volkswagen Caminhões, MAN e Scania.

Essas marcas serão agrupadas por tipo de negócio em 3 grupos: Volume, Premium e Super Premium. A empresa não divulgou a divisão completa nestes quesitos.

Reações à mudança
Matthias Müller assumiu o comando do grupo Volkswagen no meio do escândalo "dieselgate" (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters) Matthias Müller assumiu o comando do grupo Volkswagen no meio do escândalo "dieselgate" (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters)
Matthias Müller assumiu o comando do grupo Volkswagen no meio do escândalo "dieselgate" (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters)
"Müller chegou claramente como um gestor de crise e a maior parte desta tarefa já foi realizada", avaliou Jürgen Pieper, analista automotivo no banco Metzler, entrevistado pela agência France Presse (AFP).


O escândalo, que rendeu uma série de processos contra o grupo nos Estados Unidos e na Europa, custou, desde então, cerca de 25 bilhões de euros à fabricante.

A Volkswagen é acusada de ter alterado o software de 11 milhões de veículos para ocultar o nível real de suas emissões de óxido de nitrogênio (NOx), um gás muito poluente, associado a problemas respiratórios e cardiovasculares.

Embora o novo dirigente Herbert Diess também seja alvo de um dos muitos processos em curso, sua chegada tardia à empresa lhe torna menos vulnerável aos casos judiciais, segundo observadores.

"Uma evolução em outra direção é positiva", considera Jürgen Pieper, descrevendo Diess como um "administrador muito bom de custos", que parece em sua opinião "a melhor solução para a sucessão, pelo menos para os próximos cinco anos".

Escândalo do diesel faz Volkswagen guardar mais de 300 mil carros recomprados nos EUA
Diess foi chamado em 2015 por essas duas famílias para assumir a marca Volkswagen e pode se orgulhar de ter duplicado, em dois anos, a rentabilidade da marca, simultaneamente beneficiando as contas do grupo.

A fabricante voltou a marcar, no ano passado, lucros recordes, mais que dobrando seu lucro líquido, com 11,35 bilhões de euros.

Contudo, apesar dos ares de mudança e da vontade de acelerar a eletrificação parcialmente iniciada por Diess, a Volkswagen ainda deve esclarecer seu caminho, entre a queda do diesel, muito estratégico para a indústria automobilística alemã, e o auge dos modelos elétricos e autônomos.


Para os modelos de luxo elétricos, em particular, as fabricantes alemãs estão lutando para se atualizar frente à concorrência, sobretudo americana.

Embora Diess seja conhecido por sua abertura a este novo mundo, nesta terça o próprio afirmou que "precisamos do diesel, o diesel tem futuro".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

0 respostass a esta questão

Recommended Posts

Até agora não há respostas para essa pergunta

Visitante
Você está comentando como visitante. Se você tem uma conta, por favor, entre.
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por Bereba
       
      https://motor1.uol.com.br/news/237307/novo-volkswagen-golf-2019/
       
      Novo VW Golf estreia em 2019 com nova plataforma
      SEGREDOS PrincipalNotícias   MAR 26, 2018 em 12:03             POR: REDAÇÃO, Redação   Estreia será no Salão de Genebra, em março do ano que vem
      Os trabalhos para a nova geração do Volkswagen Golf estão bem adiantados. A marca já confirma a apresentação, que será feita no Salão de Genebra, em março de 2019. Segundo informações publicadas pela Autocar Japan, o modelo irá estrear uma nova plataforma, a MQB/W, para ser capaz de receber sistemas avançados de condução semi-autônoma e motorizações eletrificadas.
      Leia também:
      Sucesso da tela digital do VW Polo atrasa Golf reestilizado no Brasil Novo VW Golf de oitava geração já tem data marcada para estrear Volkswagen venderá Golf GTE (híbrido) e elétrico no Brasil em 2018 A informação foi revelada por Frank Welsch, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Volkswagen. “O MQB mudou tanto que eu não acho que seja mais o mesmo MQB”, disse Welsch. “Nós mudamos os motores e os sistemas elétricos. Precisamos de mais informação do trânsito e potência para o carro conseguir enviar mais dados”. Essas mudanças fazem com que a base receba o nome de MQB/W e que, assim como foi com a MQB, será levada para outros carros da marca.
      Essas alterações devem ser feitas para adoção de sistemas eletrificados mais simples de 48V, tendência da indústria, principalmente para a Europa. Deve manter os motores 1.0 e 1.5 TSI atuais, com algumas alterações para reduzir a emissão de poluentes, além do sistema de 48V. Uma perda deve ser o e-Golf, para não criar brigas com o ID, hatchback puramente elétrico já confirmado para produção. Por outro lado, o híbrido GTE deve seguir na linha.
      No Brasil, ainda aguardamos pela reestilização do hatch médio. Descobrimos recentemente que a marca está segurando seu lançamento por causa da alta demanda pelo painel digital, também oferecido no Polo e no Virtus. A expectativa é que seja lançado na metade do ano. Já a nova geração não tem previsão de chegar e o futuro da produção nacional do hatch já foi discutida diversas vezes, após declarações do ex-presidente da marca de que o modelo poderia sair de linha em breve.
      Leia também:
      Volkswagen encerrará produção do Golf no México em 2019 Volkswagen Golf pode ter produção nacional interrompida Fonte: Autocar Japan
      Fotos: Cars.co.za
    • Por Alexandre Barros
      Alguém vendendo rodas VW Motorsports 18x7,5 et51, 5x112? Tenho interesse imediato.
    • Por Alexandre Barros
      Vendo rodas Enkei, importação oficial do Japão, modelo RS05RR.
      18x8,5 - ET45 - 5x112
      Muito leves, 8,1 kg apenas, cada uma. Fabricadas por processo Flow Forming, são tão resistentes quanto as forjadas.
      Estão novas, rodei aproximadamente 1.200 km com elas. 
      Center caps originais Enkei + 4 center caps da VW Touareg.
      valor do jogo: R$ 9.500,00 - importação hoje seria praticamente o dobro do valor. Só venda.
       



    • Por Bereba
      https://motor1.uol.com.br/news/223502/volkswagen-lancamentos-2020-brasil/
      VW revela todos os lançamentos até 2020
      DEZ 05, 2017 em 07:53                   POR: NICOLAS TAVARES, Repórter   Marca confirma SUV médio, versão esportiva do Polo e até o sucessor do Gol
      Há alguns meses a Volkswagen vem prometendo 20 lançamentos até 2020. Só isso já levou a muita especulação sobre essa lista (até nós fizemos uma), com alguns modelos óbvios como o sedã Virtus e o SUV compacto T-Cross. Outros foram descobertos no meio do caminho, como o crossover médio baseado no Skoda Karoq. Eis que a Volkswagen Argentina revela a lista completa durante a festa de fim de ano. E com alguns modelos bem interessantes, como a nova geração do Gol.
       
      A imagem, divulgada no Twitter pelo jornalista argentino Guido Tonelli, mostra cada um dos lançamentos, divididos entre produção no Brasil, na Argentina ou importação de outros lugares do mundo. O primeiro deles é o novo Polo, que já está nas lojas. Outro será o sedã Virtus, prometido para fevereiro de 2018. Confira os outros carros:
      fotos     Amarok 
      A picape Amarok terá novidades. Nesta terça-feira (5), a marca está apresentado a versão com motor V6 diesel para a imprensa brasileira, e deve chegar às concessionárias em breve. É fabricada em Pacheco (Argentina) e que, em breve, será o único veículo a sair daquela linha de produção, pois a SpaceFox (lá chamada de Suran) deixará de ser fabricada. Quando isso acontecer, a VW começará a renovar o complexo para produzir carros com a plataforma modular MQB.
      6 fotos     Golf e Golf Variant
      Reestilizado na Europa, o Golf renovado chegará ao Brasil em 2018. Foi avistado diversas vezes em testes pelas ruas, inclusive nas versões Variant (perua) e GTI (esportiva). A marca trata o Variant como um carro separado, por ter uma carroceria diferente. Ganha mudanças discretas no para-choque, faróis e lanternas. O importante está do lado de dentro, que recebe novas tecnologias como o painel digital (oferecido como opcional no Polo), nova central multimídia e mais itens de segurança. Infelizmente, tudo indica que ficaremos sem o moderno 1.5 TSI com desativação de cilindro, mantendo o 1.4 TSI de 150 cv produzido em São Carlos (SP). Como importado, o Brasil terá ainda as versões híbrida GTE e elétrica e-Golf.
      33 fotos     Atlas
      No Salão de Frankfurt, executivos da VW já nos disseram que estudavam vender o enorme Atlas na América Latina. O SUV feito especialmente para o mercado norte-americano não é o mais luxuoso da fabricante, porém é o maior que já criaram, com capacidade para sete passageiros. Virá importado dos EUA. A dúvida é qual a motorização escolhida para cá. Pode ser o 2.0 turbo de 240 cv ou o 3.6 V6 de 280 cv.
      36 fotos   Saveiro NF
      Há tempos a imprensa fala sobre uma nova picape da Volkswagen, para peitar a Fiat Toro. Só que não será um modelo inédito, mas sim uma mudança para a Saveiro. A nova geração deixará de fazer parte da família Gol para se juntar à gama Polo. Com isso, adotará a plataforma MQB-A0 e ficará maior, para que possa ter cabine dupla com quatro portas (ao invés de uma cabine extra-estendida). Resta saber se a atual picape será mantida em versão específica para trabalho (Robust).
      7 fotos     Gol e Voyage AQ
      Em poucas palavras: é a despedida do Gol atual. Herbert Diess, CEO global da Volkswagen, disse recentemente que o compacto terá novidades em 2018 e era disso que ele falava. Tanto o hatch quanto o sedã Voyage terão uma atualização para mantê-los vivos no mercado por mais dois anos, possivelmente uma mexida em versões e conteúdos. A sigla AQ indica que deve receber o câmbio automático AQ-250-6F da Aisin, que conhecemos como Tiptronic, acoplado ao motor 1.6 8V.
      Gol A00
      A verdadeira nova geração do Gol, que aparece nos planos da marca com o nome de A00. Irá trocar de plataforma e um dos caminhos é o uso de uma nova base, chamada MQB-A00, uma versão simplificada da MQB-A0 do Polo (que, por sua vez, é uma versão menor do MQB-A do Golf). Continuará a ser o carro de entrada da Volkswagen. Outro caminho é usar uma arquitetura baseada no up!. De qualquer forma, o novo Gol será o carrasco do Up!, modelo que tem destino incerto até mesmo na Europa, por não fechar a conta.
      40 fotos     Polo e Virtus GTS
      No lançamento do novo Polo, a Volkswagen já havia descartado a vinda do Polo GTI. E tem uma explicação. Ao invés de apostar na versão europeia, farão seu próprio modelo com pegada esportiva, usando o nome GTS. Não deram detalhes de como será esse carro, mas a aposta mais segura é que equipem tanto o hatch quanto o sedã com o motor 1.4 TSI de 150 cv do Golf, inexistente na linha de ambos. Esperamos que não seja uma mera versão enfeitada dos atuais 1.0 TSI.
      40 fotos   T-Cross
      A tão aguardada entrada da Volkswagen no segmento dos SUVs compactos já tem data para acontecer: 2º semestre de 2018. Será com o T-Cross, modelo baseado no novo Polo e que usa a mesma plataforma MQB-A0. Mostrado como conceito no Salão de SP em 2016, entrará na faixa de preço de Honda HR-V, Hyundai Creta, Jeep Renegade e Nissan Kicks, entre R$ 70 mil e R$ 100 mil, usando os mesmos motores que o Polo: 1.6 e 1.0 TSI.
      108 fotos     Tharu/Tarek
      Se você acompanha o Motor1.com, já sabe que a VW do Brasil descartou o T-Roc, SUV baseado no Golf, para investir em outro crossover, este sim de tamanho médio e que é chamado internamente de Tharu. Agora a marca fala que vai se chamar Tarek, o mesmo nome usado pelo primeiro protótipo da marca a competir no Rally Dakar. Será produzido na Argentina em meados de 2020, com a plataforma MQB, e irá competir com o Jeep Compass, com tamanho e construção semelhante ao do Skoda Karoq.
      3 fotos   Jetta NF
      A nova geração do Jetta será revelada no Salão de Detroit (EUA), em janeiro. Ela já apareceu na internet, em fotos que foram publicadas pela mídia mexicana. Ganha design inspirado no irmão maior Arteon e porte bem superior, para se distanciar do Virtus, que tem tamanho próximo ao da geração atual do Jetta. Além disso, ficará mais tecnológico, possivelmente com o painel digital da marca.
      65 fotos     Tiguan
      Sabemos que a nova geração do Tiguan virá ao Brasil. Até agora, falaram somente da versão Allspace, com capacidade para sete pessoas e que o modelo de cinco assentos não viria (para não brigar com o Tharu/Tarek). Porém, a apresentação feita pela VW Argentina cita o Tiguan sem falar sobre versões, gerando especulações sobre a chegada da linha completa do SUV.
      4 fotos Passat PA
      Lançado em 2014, o VW Passat é o maior sedã que a marca vende no Brasil. Já está na hora de receber uma reestilização, que deve ser apresentada no Salão de Paris (França) do ano que vem. Detalhes ainda são escassos. Espere pela adoção de tecnologias semi-autônomas usadas pelo Audi A4, além da nova geração do painel digital e toques de design baseados no sedã Arteon.
      31 fotos   A0 CUV/T-Track
      Em 2012, a Volkswagen pensava em lançar um SUV compacto chamado Taigun, com a plataforma do Up!. Foi descartado por ser muito pequeno e a fabricante ficou sem um crossover. Agora este modelo volta aos planos, chamado A0 CUV, indicando o uso da plataforma MQB-A0 para produzir um modelo ainda menor do que o futuro T-Cross. Ficará logo abaixo em preços, o que pode colocá-lo na mesma faixa de preços de alguns SUVs mais baratos, como o Renault Duster.
      Fotos: Divulgação, Motor1.com e Guido Tonelli
    • Por Bereba
      http://www.car.blog.br/2017/10/vw-golf-deixara-de-ser-produzido-no.html
       
      VW Golf deixará de ser produzido no México a partir de 2019
      CATEGORIAS: ACORDO-BRASIL-MEXICO , GOLF 17 COMENTÁRIOS         A Volkswagen deixará de produzir o hatch médio Golf em sua planta de Puebla, no México, a partir de 2019. Dessa forma, a partir desse ano o mercado americano será abastecido pela fábrica de Wolfsburg, na Alemanha.
       

      O movimento também faz parte uma estratégia abrangente da marca de concentrar esforços em SUV´s em Crossovers no continente americano.

      A unidade de Puebla, que fabrica o Golf, Jetta e Beetle e Tiguan, deixará de produzir também o Fusca, abrindo espaço para a produção do T-ROC.
       
      Segundo informações da imprensa mexicana, o Golf será produzido no México até o ano modelo 2019, e já a partir do 2020, que já será o Golf MK8, sua produção será concentrada na Alemanha.

      VW Golf  continua a ser fabricado no Brasil - Paraná

      Em entrevista ao Jornal Massa News (que reproduzimos abaixo), do Paraná, o CEO da VW América do Sul, David Powels, confirmou que o Golf continua a ser fabricado no Brasil.