iCardeX

RUÍDO AGUDO DENTRO DO MOTOR

Recommended Posts

Eu não tenho certeza disso. No passado, noutro veículo, já estourei 2 homocinéticas e o resultado de ruídos característicos foi completamente diferente do que está acontecendo no Golf. A impressão é de alguma engrenagem arrebentou-se por dentro, e está se retorcendo/esmagando-se/remoendo-se enquanto há transferência de energia cinética. Daqui 1 hora chego lá. Vou ligar o motor tirá-lo da garagem, nem que termine de arrebentar tudo. Seja lá o que for, deve estar no limite da destruição total.
Metal esmagando/remoendo/transferindo energia cinética não é. Isso não faz esse tipo de barulho, exceto nos filmes, para fins dramáticos. Se houvesse alguma "engrenagem" sendo destruída, o que você ouviria, de início, seria algum forte estalo, trancos, tremedeira e, finalmente, um mecanismo travado que te impediria de movimentar o carro mesmo que alguns centímetros sem ouvir outros estalos, trancos e mais tremedeira.

Estou realmente muito curioso pelo diagnóstico desse seu carro...

Abraço



Sent from my SM-G935F using Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@RicW, quando eu escrevi "A impressão é de alguma engrenagem arrebentou-se por dentro, e está se retorcendo/esmagando-se/remoendo-se enquanto há transferência de energia cinética"não devo ter me expressado muito bem. Na ânsia de tentar explicar, posso ter criado mais confusão. A questão é que, por simples e mera tração humana, gerei a força cinética que movimentou as rodas, e estas movimentaram outras partes mecânicas anexas ao sistema. Aquela articulação donde se observa as juntas homocinéticas respondeu a essa força cinética, que fez movimentar outras engrenagens, que automaticamente emitiu o ruído agudo bem ali para dentro do motor. Esse ruído, como enfatizei no vídeo, parecia estar vindo ali daquela parte mecânica que eu não sei o nome (eixo homocinético?). Não sou mecânico, e tenho apenas uma vaga noção sobre as forças motrizes. Na condição de leigo, repito, a impressão que eu tive é que algo se desmontou ali dentro daquela região de eixos. Poderia ser um parafuso, um dente de engrenagem, ou sei lá o quê, porém, o ruído se assemelhou por demais a alguma coisa metálica sendo escangalhada. Não sei se o microfone do iPhone é sensível ao ponto de gravar com tanta exatidão, sem distorcer aquela realidade sonora.

Mas vamos lá. Deixei o veículo por volta das 14h30 lá no concessionário autorizado. O mecânico que eu costumava realizar os serviços de manutenção estava lá, mas sobrecarregado com 4 carros em fila de espera. Disse que se fosse mexer no meu veículo, teria que ser quarta ou quinta-feira da semana que vem. Nisso, decidi procurar pelo o mesmo mecânico que havia feito a substituição do Kit de embreagem. Quem não viu, acompanha o tópico dramático aqui: 

 

Esse mecânico estava acabando de terminar a manutenção de uma Amorok. Coisa que seria rápida nas palavras dele. Enquanto isso continuei retirando material de trabalho que ainda estava remanescente dentro do Golf. Levou uns 10 ou 15 minutos, mais ou menos. Aproveitei o tempo e fui lanchar. Fiquei por ali no pátio de vendas esperando o tempo passar. Uns 35 minutos depois, observei o tal mecânico já manobrando o meu veículo para ser levado ao box de manutenção. Me aproximei enquanto o Golf era erguido, e já fui explicando as minhas observações: girei a roda com as mãos e fui logo apontando de onde eu imaginava que era a fonte do ruído. O mecânico então soltou: "Pode ser a manga do eixo homocinético, vou ter que desmontar e isso vai levar algum tempo. Mais tarde te ligo e conto. O disco de freio evidentemente não é." Aproveitei e avisei que havia 2 amortecedores lacrados dentro do porta-malas, e que, dependendo do tamanho da "pancada" do orçamento, que eu estava prensando em já substituí-los. Que quando me ligasse, passasse também orçamento a parte da substituição deles. Saí de lá, e fui atender aos meus clientes.

Repare: o sujeito, sabendo que eu estava super ansioso para descobrir qual era o problema que havia acontecido, e também que eu precisava do veículo para trabalhar, começou a mexer no Golf por volta das 15h00. Me ligou de volta exatamente as 17h41 para dar o diagnóstico do problema, e segue diálogo:

Mecânico: Era uma pedra dentro do platô! Coisa mais comum de acontecer com esse veículo. Porém o platô consegue reter antes de chegar ao disco. É um mecanismo de segurança."

Eu  - Tá, ok. Mas o que é que foi danificado nessa brincadeira?

Mecânico: "Absolutamente nada."  

Eu - (Ciente de que o problema foi resolvido), me diga, então, qual é o valor desse serviço?"

Mecânico: Não será cobrado nada. Isso foi besteirinha.

Nesse momento meu sensor de detecção de mentira ativou: Peraí, o sujeito gastou 2h40min, desmontou peças, assumiu riscos sobre a intervenção no meu carro, e não vai cobrar absolutamente nada? Nada mesmo??? Meu feeling para mentira atingiu o ponto limítrofe.

Eu - Que tipo de pedra era? Que tamanho era essa pedra?

Mecânico: Uma pedrinha qualquer. Besteira mesmo...

Eu: Mas era brita, era cascalho, pedacinho de rocha? Tirou foto, né?

Ele: Pedrinha "normal", tirei-a, e já joguei fora. Mudando de assunto: O amortecedor esquerdo não me parece ruim, mesmo com esse pequeno merejamento de óleo. Você comprou 2, e vai quer obviamente que eu substitua os 2, né? Porque nessa quilometragem do seu carro você acha que se trocar um só o outro pode estourar, né? Então, né, eu vou precisar dos batentes também. Sempre troco os batentes.

Eu - Tá e quanto será para substituir os 2 amortecedores?

Ele - Então aí seria R$ 600,00. A gente chega aqui nos R$ 550,00. Te entregaria no final do dia, se trouxer os batentes cedo.

Eu - Cara, vou pegar mais estrada de terra essa semana. Tá faltando uns 3.000Km para a próxima revisão. Vou tentar destruir esses amortecedores  no Rally Dona Olinda. 

Ele - Sim, claro. Aí na próxima revisão você já faz tudo junto, né?

Eu - Exato. Tô indo buscar o veículo agora.

Ele - Agogogora? Tá, tá, tá, vindo para cá? Agogogora? (Gaguejando e ofegante)

Eu: Sim, agora.

Ele: Mas você vem mesmo???

Eu. Opa, faltam 5 minutos para 18h00, vou amanhã. (Pensei 5 segundos.... )Cara, faz o seguinte: troca logo o amortecedor. São quase 170.000Km, já deu o que tinha que dar esses amortecedores.  Desmonta tudo, mas me diga antes o que vai precisar além dos batentes. Os batentes levarei cedo.

---

O que eu acho é que esse mecânico pode ter esquecido alguma coisa meio frouxa (uma miudeza metálica qualquer) quando montou o sistema de embreagem. Essa miudeza, que eu não sei o que seria, deve ter caído no platô, foi triturada e começou a gerar os ruídos no sistema motriz. Calculei que o veículo rodou menos de 120 metros, desde o evento até o subir no caminhão guincho.  Deduzi que "seja lá o que foi"  talvez não poderia mesmo ter criado maiores danos. Mas pedra? Pedrinha que não virou pó com aquela quantidade absurda de troca de energia dentro do sistema motriz? Será mesmo? Pedra que o sujeito sequer fez questão de tirar foto (ou guardar)? Isso, me desculpem, eu não acredito mesmo.  E ainda essa de "sem cobrança de valores"? Nem preciso explicar aqui que almoço de graça não existe em nenhum lugar do mundo.

Enfim, sei lá se esse conjunto de eventos foi um aviso divino, ou não. O fato é que o Golf já está parado por lá. Achei melhor, ao menos, substituir logo os amortecedores. Depois eu vou realizar meu próprio teste de estresse mecânico. O suposto problema do PCV, se manifestar novamente, prefiro que seja analisado lá na High Torque.

Depois volto aqui para relatar se foi realmente resolvido.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
[mention=2091]RicW[/mention], quando eu escrevi "A impressão é de alguma engrenagem arrebentou-se por dentro, e está se retorcendo/esmagando-se/remoendo-se enquanto há transferência de energia cinética"não devo ter me expressado muito bem. Na ânsia de tentar explicar, posso ter criado mais confusão. A questão é que, por simples e mera tração humana, gerei a força cinética que movimentou as rodas, e estas movimentaram outras partes mecânicas anexas ao sistema. Aquela articulação donde se observa as juntas homocinéticas respondeu a essa força cinética, que fez movimentar outras engrenagens, que automaticamente emitiu o ruído agudo bem ali para dentro do motor. Esse ruído, como enfatizei no vídeo, parecia estar vindo ali daquela parte mecânica que eu não sei o nome (eixo homocinético?). Não sou mecânico, e tenho apenas uma vaga noção sobre as forças motrizes. Na condição de leigo, repito, a impressão que eu tive é que algo se desmontou ali dentro daquela região de eixos. Poderia ser um parafuso, um dente de engrenagem, ou sei lá o quê, porém, o ruído se assemelhou por demais a alguma coisa metálica sendo escangalhada. Não sei se o microfone do iPhone é sensível ao ponto de gravar com tanta exatidão, sem distorcer aquela realidade sonora.
Mas vamos lá. Deixei o veículo por volta das 14h30 lá no concessionário autorizado. O mecânico que eu costumava realizar os serviços de manutenção estava lá, mas sobrecarregado com 4 carros em fila de espera. Disse que se fosse mexer no meu veículo, teria que ser quarta ou quinta-feira da semana que vem. Nisso, decidi procurar pelo o mesmo mecânico que havia feito a substituição do Kit de embreagem. Quem não viu, acompanha o tópico dramático aqui: 
 
Esse mecânico estava acabando de terminar a manutenção de uma Amorok. Coisa que seria rápida nas palavras dele. Enquanto isso continuei retirando material de trabalho que ainda estava remanescente dentro do Golf. Levou uns 10 ou 15 minutos, mais ou menos. Aproveitei o tempo e fui lanchar. Fiquei por ali no pátio de vendas esperando o tempo passar. Uns 35 minutos depois, observei o tal mecânico já manobrando o meu veículo para ser levado ao box de manutenção. Me aproximei enquanto o Golf era erguido, e já fui explicando as minhas observações: girei a roda com as mãos e fui logo apontando de onde eu imaginava que era a fonte do ruído. O mecânico então soltou: "Pode ser a manga do eixo homocinético, vou ter que desmontar e isso vai levar algum tempo. Mais tarde te ligo e conto. O disco de freio evidentemente não é." Aproveitei e avisei que havia 2 amortecedores lacrados dentro do porta-malas, e que, dependendo do tamanho da "pancada" do orçamento, que eu estava prensando em já substituí-los. Que quando me ligasse, passasse também orçamento a parte da substituição deles. Saí de lá, e fui atender aos meus clientes.
Repare: o sujeito, sabendo que eu estava super ansioso para descobrir qual era o problema que havia acontecido, e também que eu precisava do veículo para trabalhar, começou a mexer no Golf por volta das 15h00. Me ligou de volta exatamente as 17h41 para dar o diagnóstico do problema, e segue diálogo:
Mecânico: Era uma pedra dentro do platô! Coisa mais comum de acontecer com esse veículo. Porém o platô consegue reter antes de chegar ao disco. É um mecanismo de segurança."
Eu  - Tá, ok. Mas o que é que foi danificado nessa brincadeira?
Mecânico: "Absolutamente nada."  
Eu - (Ciente de que o problema foi resolvido), me diga, então, qual é o valor desse serviço?"
Mecânico: Não será cobrado nada. Isso foi besteirinha.
Nesse momento meu sensor de detecção de mentira ativou: Peraí, o sujeito gastou 2h40min, desmontou peças, assumiu riscos sobre a intervenção no meu carro, e não vai cobrar absolutamente nada? Nada mesmo??? Meu feeling para mentira atingiu o ponto limítrofe.
Eu - Que tipo de pedra era? Que tamanho era essa pedra?
Mecânico: Uma pedrinha qualquer. Besteira mesmo...
Eu: Mas era brita, era cascalho, pedacinho de rocha? Tirou foto, né?
Ele: Pedrinha "normal", tirei-a, e já joguei fora. Mudando de assunto: O amortecedor esquerdo não me parece ruim, mesmo com esse pequeno merejamento de óleo. Você comprou 2, e vai quer obviamente que eu substitua os 2, né? Porque nessa quilometragem do seu carro você acha que se trocar um só o outro pode estourar, né? Então, né, eu vou precisar dos batentes também. Sempre troco os batentes.
Eu - Tá e quanto será para substituir os 2 amortecedores?
Ele - Então aí seria R$ 600,00. A gente chega aqui nos R$ 550,00. Te entregaria no final do dia, se trouxer os batentes cedo.
Eu - Cara, vou pegar mais estrada de terra essa semana. Tá faltando uns 3.000Km para a próxima revisão. Vou tentar destruir esses amortecedores  no Rally Dona Olinda. 
Ele - Sim, claro. Aí na próxima revisão você já faz tudo junto, né?
Eu - Exato. Tô indo buscar o veículo agora.
Ele - Agogogora? Tá, tá, tá, vindo para cá? Agogogora? (Gaguejando e ofegante)
Eu: Sim, agora.
Ele: Mas você vem mesmo???
Eu. Opa, faltam 5 minutos para 18h00, vou amanhã. (Pensei 5 segundos.... )Cara, faz o seguinte: troca logo o amortecedor. São quase 170.000Km, já deu o que tinha que dar esses amortecedores.  Desmonta tudo, mas me diga antes o que vai precisar além dos batentes. Os batentes levarei cedo.
---
O que eu acho é que esse mecânico pode ter esquecido alguma coisa meio frouxa (uma miudeza metálica qualquer) quando montou o sistema de embreagem. Essa miudeza, que eu não sei o que seria, deve ter caído no platô, foi triturada e começou a gerar os ruídos no sistema motriz. Calculei que o veículo rodou menos de 120 metros, desde o evento até o subir no caminhão guincho.  Deduzi que "seja lá o que foi"  talvez não poderia mesmo ter criado maiores danos. Mas pedra? Pedrinha que não virou pó com aquela quantidade absurda de troca de energia dentro do sistema motriz? Será mesmo? Pedra que o sujeito sequer fez questão de tirar foto (ou guardar)? Isso, me desculpem, eu não acredito mesmo.  E ainda essa de "sem cobrança de valores"? Nem preciso explicar aqui que almoço de graça não existe em nenhum lugar do mundo.
Enfim, sei lá se esse conjunto de eventos foi um aviso divino, ou não. O fato é que o Golf já está parado por lá. Achei melhor, ao menos, substituir logo os amortecedores. Depois eu vou realizar meu próprio teste de estresse mecânico. O suposto problema do PCV, se manifestar novamente, prefiro que seja analisado lá na High Torque.
Depois volto aqui para relatar se foi realmente resolvido.
 


Calma xovem, vc esta muito nervoso!
Passou no cardiologista já???

Abraços e deixa o ninja preto nos trinques tá!

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, RodrigoSP2 disse:

Avisei que era uma pedra, só errei aonde KKK

Mas como a pedra foi parar ali? Se não me engano o Golf não tem protetor de cárter mas tem uma capa plástica tampa do quase que inteiramente a parte de baixo do cofre.

Enviado de meu Mi A2 usando o Tapatalk
 

Embora eu não acredite que tenha sido uma pedra, teoricamente, teu chute foi assertivo. 

Procurei no Google: "Platô da Embreagem Pedra", e não foi apontado caso algum. 

Como você disse, o Golf tem um lacre ali embaixo. Acho até que aquele material escolhido para o proteger o carter do Golf é mais resistente e eficiente que o famoso peito de aço que é geralmente oferecido com fendas e aberturas. Mas nada impediria a roda de empurrar algo para dentro.

Agora como é que você explicaria o sujeito acessar o platô da embreagem para remover a suposta pedra e não cobrar nada por isso? Esse mecânico teria uma espécia de áurea de anjo comunista? De duas uma: Ou sou realmente lindo, tenro e sensual, ou o papai noel existe. Não consigo imaginar uma razão óbvia para a não cobrança desse serviço.

Sim! estou julgando mesmo: ele deve ter percebido que foi ele mesmo quem provocou essa "cagada" na montagem da embreagem e por isso não cobrou. Vai saber...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Embora eu não acredite que tenha sido uma pedra, teoricamente, teu chute foi assertivo.  Procurei no Google: "Platô da Embreagem Pedra", e não foi apontado caso algum. 

Como você disse, o Golf tem um lacre ali embaixo. Acho até que aquele material escolhido para o proteger o carter do Golf é mais resistente e eficiente que o famoso peito de aço que é geralmente oferecido com fendas e aberturas. Mas nada impediria a roda de empurrar algo para dentro.

Agora como é que você explicaria o sujeito acessar o platô da embreagem para remover a suposta pedra e não cobrar nada por isso? Esse mecânico teria uma espécia de áurea de anjo comunista? De duas uma: Ou sou realmente lindo, tenro e sensual, ou o papai noel existe. Não consigo imaginar uma razão óbvia para a não cobrança desse serviço.

Sim! estou julgando mesmo: ele deve ter percebido que foi ele mesmo quem provocou essa "cagada" na montagem da embreagem e por isso não cobrou. Vai saber...

 

Acho que vc está desconfiado demais (embora eu também ficaria). Realmente não existe almoço grátis, mas acredito que nesse caso não deve ter sido problema da troca da embreagem, mesmo porque já faz alguns meses dessa troca, não? Acho que sim todo esse altruísmo vieram do fato de vc ter aproveitado a visita pra trocar também os amortecedores. Todos sabemos que em atendimentos avulsos desses eles não trocam só os amortecedores, vão ser os batentes, alguma bucha ou pivô, além de alinhamento e balanceamento. Prepara o bolso  

Enviado de meu Mi A2 usando o Tapatalk

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Acho que vc está desconfiado demais (embora eu também ficaria). Realmente não existe almoço grátis, mas acredito que nesse caso não deve ter sido problema da troca da embreagem, mesmo porque já faz alguns meses dessa troca, não? Acho que sim todo esse altruísmo vieram do fato de vc ter aproveitado a visita pra trocar também os amortecedores. Todos sabemos que em atendimentos avulsos desses eles não trocam só os amortecedores, vão ser os batentes, alguma bucha ou pivô, além de alinhamento e balanceamento. Prepara o bolso  Enviado de meu Mi A2 usando o Tapatalk
 
 
 
 
 


Alinhamento nunca foi feito nesse veículo, acredite. Justo que seja realizado a primeira vez na vida dele. No mais, o pesado da brincadeira seria o valor dos amortecedores. Esses estavam guardados há mais de 2 meses. O resto das miudezas (a menos que se descubra que as balanças e o restante das peças congêneres estão se desintegrando), é dinheiro de pinga...

18f21e2d678e9fff747929d005eaf3d8.jpg

Os amortecedores não estão com defeito, mas já estão bem rodados. Eu sou sistemático. Não quero pagar para ver um deles abrindo o bico no meio de uma curva não. Estresso demais o conjunto mecânico. Além do mais, aqui no DF, é perfeitamente normal atingir mais de 110km/h. Na próxima revisão pretendo zerar os amortecedores traseiros também.

No meu ponto de vista, o Golf passa longe de ser um veículo problemático: roda todos os dias sem me causar aporrinhações. Merece uma boa intervenção preventiva antes de apresentar problemas que o deixariam mais tempo parado. Time is money!

A propósito desde a parada do Golf, o Fit teve que rodar +450Km. E esse eu sei que, tecnicamente falando, não aguentaria mesmo a minha rotina.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, anghinoni1982 disse:

Caramba hein jovem?

CttQn9H.png

O Ninja preto deixou suas pernas de Kiwi mais tonificadas de tanto subir e descer escada? :lol::lol::lol:

Jovem, naquela manhã eu estava ajudando um amigo a fazer uma pequena mudança. Ele disse: coisa rápida Brother! Só que ele morava no 3º andar de um prédio (sem elevador) e o iphone foi somando automaticamente todos os lances de escadas. O resultado final foi isso mesmo: 38 andares. O iPhone conta a elevação apenas, porque pra baixo todo santo ajuda. A vontade que eu tive foi de destruir todos os móveis dele. Eu xinguei esse meu amigo dos palavrões mais sórdidos e deploráveis que eu aprendi na vida inteira.... :rolleyes:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se o amortecedor abrir o bico não acontece nada. O carro só balança mais na curva. Já aconteceu comigo. Também já quebrou mola. Nao tem porque gastar dinheiro fazendo manutenção preventiva neles. Podem durar 10.000 km ou durar pra sempre isso depende de muitos fatores e nada tem a ver com a km do carro. É só verificar periodicamente e trocar se vazou óleo. Uma das empurroterapia que conheco é trocar amortecedor a cada X km...

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, anghinoni disse:

Se o amortecedor abrir o bico não acontece nada. O carro só balança mais na curva. Já aconteceu comigo. Também já quebrou mola. Nao tem porque gastar dinheiro fazendo manutenção preventiva neles. Podem durar 10.000 km ou durar pra sempre isso depende de muitos fatores e nada tem a ver com a km do carro. É só verificar periodicamente e trocar se vazou óleo. Uma das empurroterapia que conheco é trocar amortecedor a cada X km...

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
 

Pois é, mas sou vacinado contra empurroterapias. Quem decide quais peças se trocam no meu carro costuma ser eu, não o mecânico. E vou trocar os amortecedores do Golf por simples e mera chutoterapia: 5 anos de uso, ou 170KKM, me parece uma média razoável de trabalho. Não seria nem o caso de manutenção preventiva, mas de troca técnica mesmo. Para mim, é mais barato ter o veículo trabalhando interruptamente, ante parado a espera do diagnóstico ou de peças que, para o Golf, quase nunca estão disponíveis em estoque. E não acho muito natural atingir 170KKM com o mesmo conjunto de amortecedores. Se fosse um Corolla eu jamais duvidaria que elas durariam para sempre.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Pois é, mas sou vacinado contra empurroterapias. Quem decide quais peças se trocam no meu carro costuma ser eu, não o mecânico. E vou trocar os amortecedores do Golf por simples e mera chutoterapia: 5 anos de uso, ou 170KKM, me parece uma média razoável de trabalho. Não seria nem o caso de manutenção preventiva, mas de troca técnica mesmo. Para mim, é mais barato ter o veículo trabalhando interruptamente, ante parado a espera do diagnóstico ou de peças que, para o Golf, quase nunca estão disponíveis em estoque. E não acho muito natural atingir 170KKM com o mesmo conjunto de amortecedores. Se fosse um Corolla eu jamais duvidaria que elas durariam para sempre.
Não existe especificação de km limite para troca de amortecedores. Se não estiverem com o funcionamento comprometido, não há ganho na troca.

Abraço

Sent from my SM-G935F using Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ontem fui buscar o meu veículo. Naturalmente eu não engoliria a explicação de que um pedra havia entrado no platô. Cheguei ao mecânico, e, observando um outro Golf já erguido pedi para ele me explicar como é que seria possível uma pedra acessar o platô e não se desintegrar por inteiro. Pois bem, o sujeito foi até o Golf,  virou manualmente a roda, e me apontou o tal do "prato" do disco aonde a pedra se alojou. Segue diálogo:

Eu - Você havia dito platô, não?

Mecânico: Não, eu disse prato.

Eu - Mas, o meu cérebro associou a platô. No meu entendimento você havia dito que pedra entrou no platô, mas não atingiu o disco. Pensei que estivesse se referindo a platô e disco do sistema de embreagem.

Mecânico - Não! Era o prato do disco de freio.

Eu - Sim, mas eu sou leigo. Tem que falar claramente: Prato do disco de freio, ok? Agora está plausível a explicação para tanto ruído sem danos aparente.

Então, caros colegas, o resultado foi que uma pedra havia se alojado no "prato do disco". A reverberação metálica provavelmente deveria ser o tal do prato vibrando rapidamente ao sair da posição inercial e retornar em curto intervalo de tempo. Não tenho dúvidas de que se tratava de um som referente a estresse metálico. Segundo o mecânico, eu poderia ter deslocado o meu veículo o quanto quisesse. O efeito colateral dessa pedra alojada ali no prato, no máximo, seria aquele ruído insuportável aos ouvidos. Nas palavras dele: não danificaria nada. Cada um, cada um. 

Os amortecedores ele só poderia trocar a partir da quinta-feira que vem, ou na segunda semana de janeiro. Está sobrecarregado de ordens de serviços previamente agendadas. 

Já estou com todas as peças guardadas (amortecedor, coxim, etc), inclusive, pretendo subir outro tópico para que me ajudem a esclarecer algumas dúvidas que são pertinentes.

Rodei 160km ontem. Aparentemente o Golf está sem ruídos, a suspensão original continua responsiva, e nenhuma falha no motor foi observada novamente.

Para todos os efeitos de conclusão ainda não foi dessa vez que o meu negão quebrou. A máquina continua sendo máquina.

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ontem fui buscar o meu veículo. Naturalmente eu não engoliria a explicação de que um pedra havia entrado no platô. Cheguei ao mecânico, e, observando um outro Golf já erguido pedi para ele me explicar como é que seria possível uma pedra acessar o platô e não se desintegrar por inteiro. Pois bem, o sujeito foi até o Golf,  virou manualmente a roda, e me apontou o tal do "prato" do disco aonde a pedra se alojou. Segue diálogo:
Eu - Você havia dito platô, não?
Mecânico: Não, eu disse prato.
Eu - Mas, o meu cérebro associou a platô. No meu entendimento você havia dito que pedra entrou no platô, mas não atingiu o disco. Pensei que estivesse se referindo a platô e disco do sistema de embreagem.
Mecânico - Não! Era o prato do disco de freio.
Eu - Sim, mas eu sou leigo. Tem que falar claramente: Prato do disco de freio, ok? Agora está plausível a explicação para tanto ruído sem danos aparente.
Então, caros colegas, o resultado foi que uma pedra havia se alojado no "prato do disco". A reverberação metálica provavelmente deveria ser o tal do prato vibrando rapidamente ao sair da posição inercial e retornar em curto intervalo de tempo. Não tenho dúvidas de que se tratava de um som referente a estresse metálico. Segundo o mecânico, eu poderia ter deslocado o meu veículo o quanto quisesse. O efeito colateral dessa pedra alojada ali no prato, no máximo, seria aquele ruído insuportável aos ouvidos. Nas palavras dele: não danificaria nada. Cada um, cada um. 
Os amortecedores ele só poderia trocar a partir da quinta-feira que vem, ou na segunda semana de janeiro. Está sobrecarregado de ordens de serviços previamente agendadas. 
Já estou com todas as peças guardadas (amortecedor, coxim, etc), inclusive, pretendo subir outro tópico para que me ajudem a esclarecer algumas dúvidas que são pertinentes.
Rodei 160km ontem. Aparentemente o Golf está sem ruídos, a suspensão original continua responsiva, e nenhuma falha no motor foi observada novamente.
Para todos os efeitos de conclusão ainda não foi dessa vez que o meu negão quebrou. A máquina continua sendo máquina.
 
 
 
 
 
Menos mal né jovem?

Esse seu mecânico é mineirim? Pratô?

Abraços!!!

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ontem o problema se manifestou novamente. Enquanto manobrava o veículo para estacionar, outra pedra deve ter se alojado ali na região ali do disco, e começou aquela novela toda dos ruídos. Dessa vez nem pestanejei direito: arranquei por 200 metros (com força total), e sentei o pé no freio com vontade, até desintegrar a tal pedra. Deu certo.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ontem o problema se manifestou novamente. Enquanto manobrava o veículo para estacionar, outra pedra deve ter se alojado ali na região ali do disco, e começou aquela novela toda dos ruídos. Dessa vez nem pestanejei direito: arranquei por 200 metros (com força total), e sentei o pé no freio com vontade, até desintegrar a tal pedra. Deu certo.
 
Mas tu ta malvado com o seu ninja hein?
Ou voce ta com muita sorte com essas pedras...

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Que história! Ri muito com o platô e o "pratô" 
Se eu sou o hipocondríaco dos carros, o Cardex é o hipocondríaco dos mecânicos xD
O meu xará de um L só é hipocondríaco de tudo.

Eu estou fazendo uma viagem pelas terras do meu xará. Pensa num lugar chato pra dirigir. Buracos que cabem uma roda de caminhão. Peguei a BR060 de Chapadão do Sul ate Jatai, a noite. Foi a pior coisa que fiz. Depois que cai em 2 buracos do tamanho de uma roda de caminhão monstro pensei que fosse ficar pelo caminho.

Ao chegar no destino, até que os pneus sobreviveram bem, mas deram uma mordida na roda!

Abraços!b79c64888da9ffb46f4c779c0b7a4271.jpg

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, anghinoni1982 disse:

O meu xará de um L só é hipocondríaco de tudo.

Eu estou fazendo uma viagem pelas terras do meu xará. Pensa num lugar chato pra dirigir. Buracos que cabem uma roda de caminhão. Peguei a BR060 de Chapadão do Sul ate Jatai, a noite. Foi a pior coisa que fiz. Depois que cai em 2 buracos do tamanho de uma roda de caminhão monstro pensei que fosse ficar pelo caminho.

Ao chegar no destino, até que os pneus sobreviveram bem, mas deram uma mordida na roda!

Abraços!b79c64888da9ffb46f4c779c0b7a4271.jpg

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
 

Não arrumaram essa carniça de trecho ainda? Ano passado ou 2017(não me recorde bem) passei por essas paragens, sai de Goiânia final de tarde debaixo de forte chuva(até relatei aqui),  catei uns buracos também, toquei até Jataí e pernoitei por lá.

Lasca uns 03 à 05 psi's à mais em cada pneu para garantir a integridade. Vai ficar duro igual carro de boi, mas vale a pena.

Vc vai até Ponta Porã?

Pergunto pois, deduzia que você viria pela Raposo Tavares e sairia em Alvorada Do Sul- MS. Pegando ai a MS 163 e descendo rumo à Rio Brilhante, rumo à Bonito - MS. Inclusive, quando vou para o PR., largo a MS 163 lá em Alvorada Do Sul e deslancho para a divisa de S.P/M.S. Presidente Epitácio e Bataguassú, caindo na Raposo Tavares, ando nela até um pouco além de Regente Feijó, para ser mas exato, é numa conveniência no meu caso à esquerda, conhecida como Jumbo da Raposo Tavares. Ali largo a Raposo Tavares e descambo para o PR.

Que trajeto fizestes?

Felicidades.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Não arrumaram essa carniça de trecho ainda? Ano passado ou 2017(não me recorde bem) passei por essas paragens, sai de Goiânia final de tarde debaixo de forte chuva(até relatei aqui),  catei uns buracos também, toquei até Jataí e pernoitei por lá.

Lasca uns 03 à 05 psi's à mais em cada pneu para garantir a integridade. Vai ficar duro igual carro de boi, mas vale a pena.

Vc vai até Ponta Porã?

Pergunto pois, deduzia que você viria pela Raposo Tavares e sairia em Alvorada Do Sul- MS. Pegando ai a MS 163 e descendo rumo à Rio Brilhante, rumo à Bonito - MS. Inclusive, quando vou para o PR., largo a MS 163 lá em Alvorada Do Sul e deslancho para a divisa de S.P/M.S. Presidente Epitácio e Bataguassú, caindo na Raposo Tavares, ando nela até um pouco além de Regente Feijó, para ser mas exato, é numa conveniência no meu caso à esquerda, conhecida como Jumbo da Raposo Tavares. Ali largo a Raposo Tavares e descambo para o PR.

Que trajeto fizestes?

Felicidades.

Mestre do Sorvete!

 

Sim, coloquei mais algumas libras no pneu depois que peguei essas panelas na estrada!

Até Bonito, fui pela Raposo Tavares, passando pelas cidade de Presidente Prudente, Venceslau e Epitácio. Ja em MS segui a rota até Jardim pelas cidades que vc disse e depois fui pra Bonito.

Eu nao sendo doido, aluguei um Gol em Bonito para ir nos passeios, como não tinha, recebi um Santana 1.6 vulgo Voyage e deixei meu prateado descansando no hotel.

Acredita que amassei a roda de ferro do Santana? Foto ai embaixo. Tudo bem q não cuidei como cuidaria do Golf numa estrada de terra, mas la foi tenso.

 

Sai de Bonito por volta de 08:30 e passei por Campo Grande, almocei por la e enchi o tanque do prateado com suco de dinossauro. Ate ai foi mil maravilhas. Média de 140km/h e bebendo por volta de 14km/l

 

Ai segui por Camapuã, Paraiso das Águas e dei uma parada num posto perto de Chapadão do sul. Nisso ja era 17:30 da tarde. Faltava 200km pra chegar em Jatai, indo pela BR060

 

Ai eu disse: Moleza!

So que não!

 

Logo que sai do posto, alguns buracos, ainda visiveis na luz alta do xenon, mas a noite foi caindo e foda que os caminhões e agroboys te empurram. Tava indo a 80km/h quando vi o solo lunar na minha frente, dei um toque no freio e tentei desviar, tudo em vão. Duas batidas secas, roda esquerda e direita quase que ao mesmo tempo. Nenhum sinal de avaria e nem pneu murcho. Taquei o foda-se e fui a 60km/h o trecho todo ate Jatai, varios carros parados no "acostamento" por causa dos buracos. Cheguei na cidade era quase 22hs e cansado, so pensava em dormir. Cheguei a fazer 18km/l

 

Logo cedo sai do hotel em Jatai e peguei novamente a BR060, mas a partir dali ela duplica até Rio Verde. Peguei 2 chuvas, mas o asfalto lisinho. Chegando em Rio Verde tinha varias opções. Escolhi ir por Itumbiara. Peguei a BR452. Mas rapaiz, ainda bem q era de dia. Buracos que atravessavam a pista toda, muitas vezes tive que dirigir no acostamento da contra mão. Chegando em Itumbiara, a PRF gostou do prateado cheio de mosca e pediu pra parar. Conferiu os documentos , pediu pra baixar os vidros e perguntou pra onde eu iria.

 

Questionamentos respondidos o seu gualda disse: Pisa fundo! So que não sou bobo nem nada, fui na maciota! Peguei a BR153 e subi ate Morrinhos e agora estou descansado meu corpo malhado aqui nas aguas quente do Hotel Pousada. Fico o dia inteiro no poço do governador flatulando!

 

Agora, vou descer ate Ribeirão Preto e depois SP.

 

Abraços. 6e01abffa9784e6b19a004b706e4eec6.jpg

 

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora