Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 04/22/18 in all areas

  1. 9 points
    Bom dia galera! Aí vai o meu relato do Fox Highline 1.6 16V 15/16 com 26.000 km rodados. Brunomri, a comparação com o Tiida fica difícil, pois já faz bons anos que tive um e o percurso de utilização era totalmente diferente do que fiz com esse Fox. Neste fds fui a Descoberto, uma pequeníssima cidade do interior de MG, 250 km da minha casa (percorri 555 km no total). Para esta cidade saímos do Rio de Janeiro e subimos a 800 m de altitude em Petrópolis e depois é só sobe desce na BR040 (uns 150 km) até pegarmos umas duas ou outras três estradas vicinais, até Descoberto a uns 350 m de altitude. O Tiida tem 6 marchas, 6 velocidades e aparentemente mais esperto que este Fox de 6 marchas, 5 velocidades (5+E) na estrada. Na cidade o Fox parece ser mais esperto. O Fox não tem fraqueza na cidade, o carro é esperto. O Tiida tinha uma 2a marcha estranha, era muito fraca em giro baixo. Acredito que os dois sejam parelhos em economia na estrada e o Tiida anda mais forte. Mas como disse anteriormente, faz tempo. Quando se pisa forte o Fox não decepciona, anda muito bem e com arrancadas fortes. Ah, o Tiida era sensível a ventos laterais, não tive essa sensação com o Fox, o carro foi limpo durante toda a viagem, mas o máximo que cheguei foi 120 km/h, estava com a proibição sentada no banco do carona, rsrs. O carrinho me passou bastante segurança nas curvas de todos os raios, apresentando pouca inclinação da carroceria. Motor extremamente silencioso. CaUtz, comparando com o New Fiesta, digo o seguinte: Fox dá um banho em espaço interno, pois tenho 1,8 m de altura e alguém do meu tamanho viajaria tranquilamente atrás do meu assento, sem aperto. No New Fiesta seria uma tortura, pois a pessoa ficaria de pernas abertas e afundado no assento. O Fox tem mais força em giro baixo. Subi a serra de Petrópolis em 5a marcha, com raros momentos utilizando a 4a marcha (claro, esse comportamento em direção econômica). Em giro alto não testei o comportamento do New Fiesta. O Fox gira muito suave e silencioso em giro alto, me surpreendeu. O Fox também tem a embreagem mais macia e os engates das marchas são perfeitos, e possui bom escalonamento. Na minha opinião o New Fiesta só é mais bonito externamente e com maior porta-malas. No resto perde pro VW. Mas ressalto que rodei míseros quilômetros com o New Fiesta. Luis Guilherme Saldanha, obrigado pelo alerta, mas já tinha conhecimento da fama de beberrão de óleo que aconteceu com alguns motores 1.6 16V desta geração da VW. Vou ter que observar e só o tempo vai me dizer, pois ao pegar esse carro ele estava com o óleo no nível máximo e passados por volta de 6000 km da última revisão. Achei o carro com consumo em estrada muito parecido com o do Golf 1.4 DSG. Nesta viagem de 555 km ele fez média de 14,7 km/l (na bomba do posto - mesma bomba que enchi na ida, enchi na volta), apesar do computador de bordo marcar escandalosamente 15,8 km/l. O Golf errava também, mas indicava menos que o real, mas com um erro menor. Na bomba com o Golf fazia em torno de 14,1 ou um pouco mais. Mas desta vez não tive um percurso que estava em obras na Rio-Petrópolis em que era de anda e para em subida e descida me consumindo um bom tempo. Por isso acho o consumo parelho. O trecho da BR 040 era entre 100/120 km/h por praticamente 90% dele. Os demais trechos, mais sinuosos e estreitos, era o que conseguia fazer sem pressa e sem assustar a "proibição", 80/90 km/h, com passagens lentas dentro de cidades cortadas. Mas praticamente a viagem toda é de sobe e desce. Desempenho em relação ao Golf: um abismo de diferença, melhor nem comentar pra não eu chorar, principalmente em altitude.
  2. 9 points
    RicW

    Golf 2015 revisão básica

    Bom dia, pessoal. Por estes dias, meu carro completou 61.000 km e fiz a sexta revisão. Foi a fatura mais cara que paguei até o momento na CCS, e acho que vale compartilhar aqui com vocês. O valor ficou mais elevado, mas tenho que admitir: não houve nenhuma tentativa da CCS de me "empurrar" nada. Todos os itens feitos e trocados além da revisão básica foram de minha iniciativa. Como de costume, fiz os serviços na Original aqui de São José dos Campos. Fui atendido pelo Sr. Marcos, mecânico experiente que estava disponível no dia, pois o Danilo, que normalmente faz a manutenção do meu carro, está gozando de merecidas férias. Aliás, deixo registrada aqui a minha satisfação com o trabalho do Sr. Marcos: é um profissional compenetrado e rigoroso. Fez todo o serviço com o manual de manutenção da VW aberto, utilizando o ferramental correto e conferindo o ajuste de torque de cada parafuso. Na verdade, até pra apertar os parafusos do protetor de cárter ele usou o torquímetro. E eu nem precisei pedir, ele fez tudo isopor iniciativa própria. O carro em si estava funcionando perfeitamente, então a iniciativa era pela revisão básica listada no site da VW e que inclui troca de óleo e filtro de óleo, além da troca do filtro de cabine. Fiz a observação de que o filtro de cabine deve ser aquele com carvão ativado, pois aos 30kkm quase me colocaram um filtro comum, diferente do original do meu carro. Seguiram a orientação e não tive stress com isso. Além disso, optei pela troca das velas de ignição e a lubrificação do mecanismo do teto solar, sugeridos aos 60.000 km. Fiz também o alinhamento, balanceamento e rodízio, troquei o filtro de ar do motor e troquei o fluido dos freios. Agora, vamos por partes. Troca de óleo e seu filtro: sem novidades aqui. Tudo como das outras vezes. Filtro de cabine: o anterior estava em condição miserável. Foi trocado em 30 segundos (e o porta-luvas continua funcionando perfeitamente). Alinhamento: mais uma vez, não mudou nada. A "ambulânça" subiu na máquina de geometria 3D e as medidas mostraram que está tudo dentro das tolerâncias. Então não foi feito nada. Confesso que não esperava nada diferente disso, pois o carro estava se comportando perfeitamente bem e o desgaste dos pneus está totalmente regular (firmes e fortes para durar uns 80.000 km...). Aproveitando, pastilhas e discos de freios foram verificados e não estão nem na meia-vida ainda. Troca das velas: sinceramente, foi desperdício. Vejam o estado das originais: Não preciso nem comentar, mas o eletrodo está "zero km". Por óbvio, como o maior trampo foi tirá-las, a mão de obra me seria cobrada e teria que gastar com a tal graxa especial pra não travar as bobinas, autorizei a troca. Mas deu dó e ficou aquela sensação de mexer em algo que não precisava. Vida que segue. Filtro de ar do motor: esse foi uma surpresa. A troca era prevista aos 90.000 km mas, como a caixa de ar foi retirada para acessar as bobinas e velas de ignição, eu pedi pra abrir a caixa e verificar o estado. E era este: Como disse o Sr. Marcos, se fosse um fumante estaria morto. Um filtro novo, original de mesmo P/N e fabricado na Alemanha pela Mann me custaria 118 Temers, então autorizei a troca. Por bom senso, não me foi cobrada mão de obra adicional. Segue a imagem do novo, para comparação: Talvez a coisa seja muito dependente do ambiente de operação, mas São Trevas nem é o pior cenário possível. Me parece que 60.000 km seria uma quilometragem adequada para essa troca. Além disso, parece ser mesmo forçação de barra. Pelo menos aqui no Vale do Paraíba. Troca do fluido de freios: esta tarefa deve ser realizada após 2 anos de uso, que já foram cumpridos. Por desencargo de consciência, pedi pro Sr. Marcos avaliar o estado do líquido atual, o que ele fez usando uma daquelas canetinhas que medem a constante dielétrica do fluido. E deu até medo: acenderam todas as luzes da bendita caneta. Até ele se assustou e testou em uma amostra do líquido novo, pra garantir que o instrumento funcionava, e só acendeu a luz do fluido novo. A troca em si custou R$ 180, e entrou pouco mais de um fraco e meio destes: Curiosamente ele não encheu até o nível máximo, mas deixou cerca de um dedo abaixo. A explicação? As pastilhas na meia-vida. Ao troca-las, se estivesse no máximo, derramaria o excesso. Faz sentido. Atualizações de software: verificamos os módulos 1 e 2 (motor e câmbio) e não havia nada aplicável ao meu carro. O serviço durou uma tarde toda e foi tranquilo. No fim das contas, ficou assim: Revisão básica: R$ 628,60 "Itens de desgaste" (velas e teto): R$ 408,40 Alinhamento + balanceamento: R$ 150,00 Filtro de ar: R$ 118,00 Fluido de freio: R$ 180,00 Total: R$ 1485,00 Fiquei com a sensação de que o carro estaria mais suave e bem-disposto em rotações intermediárias, o que pode ser explicado pela troca do filtro de ar. Mas isso pode ser só psicológico também, e minha mulher inclusive diz que não mudou nada e meu cérebro está produzindo alucinações pra justificar a grana que gastei além do básico. É isso aí. Abraço!
  3. 8 points
    Galera, boa tarde! Peguei um Fox Highline 15/16 26.000km (1.6 16V e 6 marchas) garantia termina em Julho desse ano. Claro, não se compara em nada com o Golf 1.4! Mas o que mais me surpreendeu de imediato foi a elasticidade e o silêncio do motor. O carrinho puxa muito bem tbm! O câmbio da VW continua como referência, não tem igual. A posição de dirigir me estranha um pouco. Banco no mais baixo, mas ainda assim alto rsrs. Por outro lado, achei a densidade da espuma perfeita e tbm achei bem ergonômico. Amanhã pegarei uma estradinha de 250km com sobes e desces com ele. Estou curioso pra comparar o consumo com o Golf, pois farei um caminho que estava me acostumando com Golf. Abraços a todos!
  4. 6 points
    RicW

    Aviso de Falha

    Meu caro, Você está equivocado. Instigado pela sua contundente afirmação de que "a desvalorização do Golf é tão acentuada..." eu fiz uma breve pesquisa na tabela da FIPE e constatei o seguinte: Os valores são de carros comparáveis, ano/modelo 2015, comprados zero km em 2015 e referenciados na tabela FIPE válida em maio de 2015. Estão comparados com o seu valor na tabela de hoje (maio de 2018). A versão do Golf é a famigerada DSG7, da qual tanta gente reclama, fala bobagem, morre de medo e maldiz a VW sem conhecimento de causa. Se comparar a versão manual, a desvalorização é ainda menor: 21,1% (portanto, igual à do Cruze e do Civic). Disso, aprendemos algumas coisas: 1) Na categoria e entre os principais concorrentes, o Golf desvaloriza praticamente o mesmo que seus concorrentes. A diferença é bem pequena, e ele é até melhor que o Focus. 2) O Golf me entrega 99% do que o A3, o Classe A ou a 118i me entregam, porém desvaloriza quase 10% a menos. 3) O "tão temido DSG7" desvalorizou o meu carro em cerca de R$ 1130 ao longo de 3 anos. Sinceramente, pelo prazer que me proporciona, tá barato pra caramba!!! 4) As pessoas falam muitas coisas sem pesquisar, com base no "achismo", e por vezes conduzem as outras a conclusões erradas e frustração desnecessária. Abraço e boa sorte.
  5. 6 points
    Vitorvqm

    Porta tanque de combustivel não abre

    Prezados, Como muitas vezes já consultei este fórum e me beneficiei em muito dos esclarecimentos aqui contidos, me vi na obrigação de também fazer uma contribuição. Pois bem, tenho um Golf MK7 Alemão 2013/2014 que apresentou o problema no acionador da porta de combustível. A dica aqui neste tópico, de apertar para dentro a porta do combustível e ao mesmo tempo abrir o carro com o controle remoto funcionou para mim. Mas como o acionador continuava com problema, não queria passar pela situação de em uma viagem não conseguir abrir a porta de combustível e não conseguir abastecer. Então procurei os preços desse acionador: 1 - Concessionária - R$ 650,00 2 - Mercado Livre - R$ R$ 350,00 Achei um absurdo de caro. Foi aí que encontrei a melhor opção: 3 - Aliexpress: Preço total US$ 38,00 - uns R$ 130 (lembrando que tem IOF) https://pt.aliexpress.com/item/TUKE-Actautor-Enchimento-da-Caixa-De-Controle-Da-Porta-de-Combust-vel-Do-Motor-Para-Golf/32855864385.html?spm=a2g0s.9042311.0.0.s11ouB Chegou em 1 mês no Rio de Janeiro, com a opção de envio AliExpress Standart Shipping A troca é simples e leva 20 minutos. As etapas são: 1 - Tire o parafuso estrela que fica no acionador. 2 - Solte a tamba de combustível 3 - Com a porta da tampa quase fechada, puxe a borracha interna com as mãos aos poucos para tirar a tampa toda. Não deixe porta aberta, pois ela vai bater na lataria do carro enquanto se tenta retirá-la 4 - Abra o porta malas e retire o fundo 5 - Remova a barra de plástico interna, que fica encostada no para-choque. É tudo encaixe então não tem parafuso para tirar 6 - Remova de vagar a cobertura de plástico que fica acima da caixa da roda da direita, mas não precisa remover tudo, apenas o suficiente para a etapa 7 7 - Vai dar para ver o conector do acionador da tamba logo atrás da luz interna, desconecte ele do soquete 8 - Remova o acionador da lataria, deslizando ele para a direita (é apenas encaixado na lataria) 9 - Solte a borracha de vedação e puxe o fio com vagar para remover completamente o acionador 10 - Pronto! Agora é só fazer as etapas em reverso para instalar o novo acionador, sem pagar o absurdo que a CSS e o ML cobram. Vou tentar postar nos próximos posts as fotos que tirei das etapas. Como última dica, enquanto o novo acionador não chegava, simplesmente desconectei o acionador com problema. Preferi correr o minúsculo risco de alguém abrir a porta de combustível com o carro fechado, do que poder não conseguir abastecer no posto. Espero ter ajudado.
  6. 5 points
    Valdecir

    BOBINAS: COMO REMOVER?

    Levantando novamente a questão da lubrificação da parte cerâmica das velas de ignição, é bom darmos uma olhada no site, revisões, 6° revisão para ser mais preciso, consta Kit velas + Lubrificante, valor R$ 396,90 já instalado. Penso que é um absurdo o pessoal das revendas que são treinados e recebem informação quase que diaria não saber sobre a pasta de lubrificação. Eu fico com vergonha, afinal todos os motores EA211, digo "todos" necessitam de lubrificação. Não é a VW " fábrica" culpada, é o dito profissional da revenda que não segue o que foi estabelecido, e não se interessa em seguir. Não é o mecânico apenas, é a revenda como um todo, por que se agenda a revisão o pessoal de peças já deve selecionar o básico, conforme o site, simples assim, e por boas práticas de mercado separar os itens opcionais e "tentar vender". Mesmo no balcão de peças, quando alguém vem comprar velas de ignição o vendedor deve "tentar vender o lubrificante", os 2 itens devem ficar juntos na prateleira (se a loja fosse minha ficaria com certeza). Repito, vergonha...
  7. 5 points
    Esse problema da manete do câmbio é crônico da manete e afeta toda a linha VW que a usa. Isso inclui não só o TSI DSG, mas também o GTI e até o MSI e os novos TSI com seu câmbio jurássico. E deve afetar o Polo, o Gol com câmbio automático que estão inventando agora e até o Passat alemão fodástico. Pense bem, porque se for desistir do Golf apenas por isso vai ter que desistir da marca. E essa marca tem se portado bastante bem e reparado os carros que apresentam problemas mesmo depois da garantia, tipicamente sem criar empecilhos, e a reincidência, até onde sabemos, é praticamente nula. Cuidado com as decisões meramente emotivas. Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  8. 5 points
    RicW

    Barulho DSG6 GTI

    Estamos juntos, Rafael. Eu também sou assim. O ruído não me incomoda muito. Desconhecer a origem dele, sim. Mas nesse caso, ao que tudo indica, você pode dormir sossegado. Abraço!
  9. 5 points
    RicW

    Barulho DSG6 GTI

    Acho que vou indicar umas quantas playlists do Spotify pra vocês. Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  10. 5 points
    RicW

    Novo Golf estréia em 2019

    Tive até que consultar o dicionário para entender o post [emoji23]🤣[emoji23]🤣. Parabéns pelo bom uso do nosso tão maltratado idioma. Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  11. 4 points
    RicW

    Hoje, trocaria o Golf por qual carro?

    Perdoe a intromissão, mas já intrometendo... Bom carro, mas esse rolo do seguro é um característica da maioria dos carros a Diesel. O problema é a taxa de roubo, que é alta porque o mercado de desmanche "ferve". A culpa? Dos fabricantes e concessionários, que enfiam a faca no ventre dos proprietários, e dos donos "espertalhões", que acham normal pagar R$ 400 no Mercado Livre por uma peça que custa R$ 4500 na concessionária. Não andei pessoalmente nesse carro ainda, mas ele compartilha a plataforma com o Cruze novo. Se compartilhar o acabamento também, tô fora! O Cruze é vergonhoso pelo que custa. Não é só a simplicidade, mas especialmente a baixa durabilidade é o que me assusta. Tive a oportunidade de andar alguns dias com um desse e vou postar um review em breve. Não sei se entendi direito mas, quando fala em mecânica alemã, você se refere ao motor 1.6 THP, certo? Se for isso, acho que não é beeeem assim muito germânico. O motor é resultado de uma "joint venture" entre a PSA e a BMW. Não tenho 100% de certeza, até porque não sou seguidor ou estudioso das marcas, mas acho que esse motor é mais francês que alemão. A base dele é o motor família TU da PSA, que existe desde 1986 e é velho conhecido nosso (vinha nos Citroën CX, C3, C4, Peugeot 206 e 307 entre outros, nas versões 1.4 e 1.6 litro aspirados). Uma indicação disso é a cilindrada: a BMW é uma marca "purista" e faz sempre motores com cilindradas múltiplo de 500 cc, pois há quem defenda que 500 cc por cilindro é uma medida que permite eficiência térmica ótima. Esse 1.6 seria, por si só, um "bicho estranho" nessa linha. Sem entrar mais no mérito de se ele é bom ou não (até acho que é: bem agradável de guiar, mas muito beberrão...), tenho amigos que têm carros da PSA com esse motor e eles costumam ter muitos problemas. Os principais "dramas" são de injeção (perda de pressão, entupimento de bicos, etc) - acho que essa é a parte BMW do projeto, porque esses problemas afligem os bávaros desde sempre - e problemas no sistema elétrico (sobrecarga, fugas de corrente, descarga de bateria, danos em centrais multimídia, painéis parecendo árvores de natal sem explicação plausível, etc). Eu não compraria, apesar de achar o carro bonito, bem acabado, confortável e muito bem equipado. Abraço!
  12. 4 points
    RAPHAEL JOSEFI

    friso lateral

    Cara, como uma pintura em preto "liso" é bonita! mas dá até arrepios de lembrar do meu Palio preto vulcano, pra tratar. Entendo as injurias que faz, quando pulverizado pelo vizinho sem noção e suas grades pintadas à pistola, riscos até de quem passa a língua no carro, pássaros malditos e suas bombas fecais que marcam até a alma deste tipo de cor. Quase comprei um Golf branco, de tanto trauma pra tratar do "carro preto", mas não resisti aos encantos obscuros do cinza platinum e o "ar premium" dado ao premiado Golfão MK7. Cardeque, parabéns pelo "Ninja"! Pelo que tu falas do uso do carango, muiiito, tá "afiado".
  13. 4 points
    RodrigoSP2

    Golf TSI Manual

    Minha sabia mãe já dizia: mais vale um gosto que dinheiro no bolso. Ter um carro é uma coisa muito boa, quando é o carro que se quer e gosta é ainda melhor. Mas como qualquer bem de consumo tem seus custos associados. Vai de cada um saber o limite que pode doer no bolso na hora da manutenção e do seguro. Infelizmente ninguém vai lhe dizer aqui: vai lá e compra o Golf pois a manutenção é a mais barata que existe (se essa for sua expectativa). Se vc já acompanha o fórum há muito tempo já deve ter ideia de quanto custa os reparos, da mesma forma que há diversos relatos que a VW substituiu a mecatrônica em garantia (no caso do DSG) para quem seguiu a manutenção planejada, alavanca de câmbio e por aí vai. Se vc tem receio em investir em um usado ou semi-novo há muitas unidades zero km sendo vendidas com atraentes descontos. Boa sorte na sua decisão! Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
  14. 4 points
    CaUtz

    Aviso de Falha

    Contra boatos, fatos!! Meus cumprimentos pelo post, RicW. Abraço.
  15. 4 points
    RodrigoSP2

    O produto mais vendido pela VW é Salsicha

    Nem tanto pelo fato de ser embutido (alguns até como) mas já viu o processo produtivo de uma salsicha? Vai de tudo até o fiofó do bicho em questão é triturado pra fazer a massa. Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
  16. 4 points
    Vitorvqm

    Porta tanque de combustivel não abre

    Etapa 3 concluída Etapa 5 concluída Etapa 7 concluída (é o cabo com fios marrom e azul) Etapa 9 concluída (a luz amarela é a luz interna que fica dentro do porta malas)
  17. 4 points
    Lobin

    Encontro Golf MK7 DF-GO

    4 ENCONTRO DO CLUBE DO GOLF MK7 DF/GO - 28/4
  18. 4 points
    RicW

    Tabela FIPE

    Chefe, Foto de mecânico segurando a ferramenta? Acho que você se enganou de fórum! Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  19. 4 points
    RicW

    APR Stage 2

    O torque máximo suportado por esse câmbio é de 35,7 kgfm. Remap nenhum muda isso. O que você teria que fazer pra aumentar esse limite é mudar os discos de embreagens por algum kit especial para preparação e instalar um radiador de óleo no câmbio. A depender do torque desejado, trocar as engrenagens por outras, mais resistentes, pode ser necessário também. Ou você pode fazer como todos os caras aqui: participar com mais frequência e devoção da sua agremiação religiosa de preferência e, se um dia der merda, engolir o choro (juntamente com o prejuízo). Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  20. 4 points
    Sobrinho

    Novo Golf estréia em 2019

    Muitos obituários sendo confeccionados, indo em seus féretros e ou esquifes rumo ao cemitério dos carros. Em um futuro não muito distante a indústria automotiva será dividida em Período Pré-SVU's e Período Pós SUV's.
  21. 4 points
    RicW

    Novo Golf estréia em 2019

    Concordo no geral, faria apenas alguns comentários... O Renegade está mais próximo do "raiz" do que do Nutella. O projeto dele foi originalmente pensado para o fora-de-estrada e, na versão trailhawk, ele é muito valente. Existem as versões "amansadas" (notadamente as 1.8 flex...), mas o DNA de lameiro está lá, ao contrário dos nutella. Trânsito ruim não é exclusividade brasileira. Ele existe em qualquer centro urbano grande no mundo. E existe estrada ruim na Europa também: o velho continente não se resume à Alemanha, Áustria, França, etc. Os mesmos carros são vendidos no leste europeu, por exemplo, e mesmo na Alemanha as estradas vicinais por vezes são ruinzinhas. Claro que não é uma Transamazônica de merda, mas não é muito diferente de algumas estradas de pista simples que temos pelo interior de SP, por exemplo. Infelizmente a tendência de migrar pros SUVs pequenos existe na Europa também. Só que lá as vítimas principais têm sido as minivans, categoria que nunca fez muito sucesso por aqui mesmo. Mas há incerteza na indústria também: não se sabe se depois de matarem as minivans a coisa pára por aí ou se vão fagocitar os hatches e sedãs médios. Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  22. 4 points
    RodrigoSP2

    Novo Golf estréia em 2019

    Concordo quase na totalidade de seus comentários,[mention=1179]Bereba[/mention]. Mas com algumas ressalvas: Em teoria o SUV deveria vir para somar no portfólio de uma marca, não para servir de opção aos hatches ou sedãs médios. Na realidade em mercados mais maduros é isso que acontece. Muita gente chama de SUVs mero crossovers que nem tração traseira possuem, que dirá 4x4 e sequer 4x4 com reduzida ou aptidão offroad. Lógico, 90% de quem compra nem liga pra isso, mas pra quem já dirigiu vai entender que vale mais uma tração nas 4 rodas do que um ESP em termos de segurança ativa (não que sejam coisas excludentes, veja bem). Então vamos dividir esse segmento entre Crossovers, SUV Nutella e SUV raíz (só pra exemplificar, risos): 1. Crossovers: a esmagadora maioria em vendas, a ideia é conciliar bom espaço interno, conforto, funcionalidade e design, com uma dirigibilidade mais alta. Exemplos da classe: HR-V, Kicks, Renegade Flex, Captur, EcoSport etc. 2. SUV Nutella: aliados às propostas acima conseguem enfrentar certos obstáculos devido à tração integral, sob demanda ou não. Raramente oferecem alguma aptidão offroad. Exemplos da classe: Duster 4x4, Renegade 4x4, Suzuki Vitara, Suzuki SCross, EcoSport 4x4. 3. SUV raiz: esses sim foram concebidos para enfrentar trilhas mais ousadas em detrimento (ou não) do conforto e funcionalidade dos anteriores. Podem ser montados sob chassis de longarinas ou monobloco. Estão cada vez mais restritos e relegados a nichos de mercado bem específicos. Por geralmente terem preço bastante elevados, tendem a ser substituídos por picapes médias no BR. Exemplos da classe: Jimny, Troller, Mitsubishi TR4 (não mais produzido), LR Freelander, entre os que eu me lembro. O fato é que a tal moda Crossover, lamento dizer, não é passageira. Mesmo na Europa (que possui vastidão de marcas, modelos e opções) é notório o aumento de participação de SUVs e Crossovers na composição do portfolio, mas além das razões apontadas por vc existe mais um fator: é comum a oferta de tração AWD em veículos normais (até compactos) principalmente em países onde há forte nevascas. Até o Golf possui (na perua pelo menos eu sei que tem). Outro mercado que está migrando paulatinamente pra eles é a China (chinês ama um sedã). Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk
  23. 4 points
    Bereba

    Novo Golf estréia em 2019

    Eu acho que essa moda de SUV é passageira aqui no Brasil. SUV são carros gastões, desajeitados e grandes, que não se encaixa ao nosso trânsito caótico, ruas estreitas, poucas vagas de estacionamento e preço de combustível alto. Lá nos EUA o povo não está preocupado com consumo de combustível, as ruas são largas, o trânsito é civilizado e o preço do combustível é baixo. Além disso eles gostam de carros grandes, para compensar o pinto e o cérebro pequenos. Já na Europa a preocupação com a emissão de poluentes faz a busca por carros mais eficientes e econômicos, que são os hatches. https://garagem360.com.br/mais-vendidos-eua-e-europa-2017/ Já aqui no Brasil, não temos consciência ecológica tão forte, mas os custos de combustível nos farão buscar a redução de consumo de combustível. Nosso trânsito caótico também pede carros menores, para ter agilidade e manobrabilidade. Fora a possibilidade de estacionar em qualquer vaga na rua. E neste quesito, os carros mais eficientes e mais econômicos são os hatches. Temos um outro problema que impulsionam os SUVs no Brasil, que são os buracos nas vias. Essa sim é uma grande vantagem, pois buracos não é mais privilégio de áreas pobres. Talvez dê certo o que a reportagem fala, de hatches aventureiros, ou seja, carros que aliem baixo consumo de combustível, agilidade, facilidade de manobras e possibilitem andar em vias esburacadas. Eu por exemplo, aprovaria um Golf Cross...
  24. 4 points
    Do Manual do Golf 2014 -> pag. 308, no 2015 -> pag. 263, no 2016 -> pag. 267 e no 2017 -> pag. 253 Todos iguais: Abastecer O tipo de combustível correto para o veículo está indicado numa etiqueta adesiva na parte interna da portinhola do tanque ⇒ Fig. 170 (seta). ● O tanque de combustível estará cheio assim que a bomba de abastecimento automática operada corretamente se desligar pela primeira vez ⇒ . ● Após o desligamento, não prosseguir abastecendo! Caso contrário, o espaço de expansão no tanque de combustível se enche e o combustível poderá transbordar também por aquecimento. Fechar a tampa do tanque ● Rosquear a tampa do tanque no bocal de abastecimento no sentido horário até ouvir o travamento. ● Fechar a portinhola do tanque até ouvir o encaixe. A portinhola do tanque deve fechar de modo alinhado com a carroceria. ADVERTÊNCIA Parar de abastecer quando o bico da bomba desligar pela primeira vez. O tanque de combustível poderia ser abastecido em excesso. O combustível pode respingar para fora e transbordar. Isso pode causar incêndios, explosões e ferimentos graves.
  25. 4 points
    MauricioMK7

    MOSTRE SUA MÁQUINA AQUI!!!

  26. 4 points
    RicW

    Golf 2015 revisão básica

    Hahaha! Vamos às respostas. Nem uma coisa, nem a outra. Ele usou uma máquina de vácuo para drenar o reservatório, por cima, pela tampa mesmo. Preencheu com o fluido novo. Conectou essa máquina em um sangrador existente na ponta da linha, perto das rodas, e "puxou" o fluido velho por lá, enquanto outro caboclo vigiava pra não terminar nos reservatório pois isso introduziria ar no sistema. Puxou por uns 10 segundos nas rodas dianteiras e 15 nas traseiras. Começou pelas traseiras, mas sinceramente acho que isso não faz diferença. No fim completou novamente o reservatório, deixando um dedo abaixo do limite. Não desperdiçou uma única gota de fluido e não lambuzou nada. Perguntei dessa máquina automatizada e ele disse que eles têm, mas ele prefere fazer assim porque a tal máquina por vezes deixa vazar o fluido na boca do reservatório e lambuza o cofre do motor todo. Abraço.
  27. 4 points
    Sobrinho

    Golf 2015 revisão básica

    @RicW, o pessoal da Original é diferenciado, parabéns à eles! Nada de "anormal", apenas fazem o que é correto, o que não é difícil. Aqui não existe esse profissionalismo nas trocas de óleo. Essa questão dá troca do filtro de ar do motor, eu tenho agido da seguinte forma; Já havia teclado em outros post"s, de que, com dez, vinte e trinta mil eu(eles) haviam tão somente aberto a caixa do elemento filtrante assoprado de leve e guardado. Isso pq eu estava um tanto quanto reticente em querer seguir fielmente o manual e efetuar tão somente a troca com 90.000km(vide manual). Dos trinta mil até 60.000Km, eu deixei(quis) que ninguém botasse as mãos na caixa de ar do motor e consequentemente no filtro do motor. Quando ele foi "desencapsulado), levei um certo susto. Troquei ele com sessenta mil e já troquei com noventa mil também. Muito em breve vou trocar com 120 mil. Ou seja, sigo de 30 em 30 mil, quando troco o filtro do habitáculo, já troco o filtro de ar do motor. Creio que por essas paragens, no pau da goiaba, "daria" para ocorrer a troca de 40 em 40 mil Km. Aqui funciona da seguinte forma; TODAS as trocas de óleo eles "querem" trocar o filtro de cabine e filtro de ar do motor. Eu já vou lá e digo, que só vou trocar de 30 em 30 mil, aí já evita o stress e ninguém põem a mão. Nisso já desenrola e ganha-se tempo. Estou um pouco que um tanto apreensivo na próxima troca de velas. Quando foi trocadas com 60mil, não se lambuzou os terminais da bobina. Já vou chegar chegando(rsrsrs) pondo os pingos nos is e explicando o que pode ocorrer. Abraçaço. Edit. Na mais recente troca de óleo eu indaguei o pessoal como seria as próximas troca de óleo....11ª em diante. A 11ª seria de acordo como se fosse a 2ª. Eu deduzi que era. Segundo eles a 11ª corresponde à 1ª. Não sei se isso confere! Na hora eles me deram um papel com as revisões subsequentes. Devo que perdi no meio do calhamaço de papelada. Não mais encontrei.
  28. 3 points
    RodrigoSP2

    Hoje, trocaria o Golf por qual carro?

    Plante uma treta aqui: O Suzuki Vitara 4Sport AWD anda mais e é mais estável que o Golf 1.4 e custa quase o mesmo. Postei e saí correndo, risos. Brincadeiras à parte esse seria minha opção número 1 na troca pelo Golf. A número 2 seria o 3008 (mas seriam uns 30 mil Temers a mais) e a número 3 seria o Tiguan Comforline (que tem motor 1.4 com câmbio DSG). Mas na boa, se não tenho família grande, se o máximo de aventura é pegar estrada de terra pra ir no sítio do amigo 2 vezes por ano, não tenho porque gastar dinheiro em um SUV. Sou mais um GTI... Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
  29. 3 points
    iCardeX

    friso lateral

    Esses arranhões do tipo "hologramas" são causados através de polimentos realizados de forma incorreta. Não tem absolutamente nada a ver com o processo de lavagem do veículo. Eu já tive a infeliz experiência de ter que resolver isso, e não saiu nada barato! Depois.... Mas a melhor proteção que existe, nas minhas experiências, é manter o carro bem sujo mesmo. Sujeira acumulada, na lavagem. causariam no máximo, pequenos e imperceptíveis micro arranhões. Muito melhor que uma raspada daquelas partes metálica de calças jeans femeninas...
  30. 3 points
    Willy

    Compro Estepe Fino

    Na mosca, o kit estava montado errado. Mais precisamente a haste do macaco estava invertida Ajustei e deu tudo certo Valeu e abraços
  31. 3 points
    RicW

    friso lateral

    Uso essa técnica também. Não evita mossas, mas evita arranhões de cintos, bolsas e outras firulas dependuradas nas roupas femininas. Elas ficam com "nojinho", hehehe. Eu sempre paro longe também e isso não me poupou de ter o parachoque traseiro ferrado. Abraço Sent from my SM-G935F using Tapatalk
  32. 3 points
    iCardeX

    friso lateral

    Queria ver você manter esses hábitos tendo que rodar 155.000Km em (4 anos), em uma cidade com 1,8 milhões de veículos. O friso que salvaria o Golf de possíveis mossas deveria possuir, no mínimo, uns 4cm de espessura. O design abaulado do Golf não facilita a questão. O método mais eficaz contra arranhões, mossas, e a sacanagem alheia, que eu acredito ser eficiente é manter a lataria do veículo suja o maior tempo possível. Meu carro está cheio de batidinhas... e a vida segue.
  33. 3 points
    Bereba

    O produto mais vendido pela VW é Salsicha

    É que eles bebem com bastante cerveja, daí mata as bactérias...
  34. 3 points
    Bereba

    O produto mais vendido pela VW é Salsicha

    Volkswagen mais vendido do mundo é uma salsicha Enquanto o queridinho da Volks no mundo não atingiu 1 milhão de unidades em 2017, as salsichas quase chegaram a 7 mi 15/05/2018 - Redação / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros Salsicha é o Volkswagen mais vendido do mundo 1/3 Iguaria culinária é do tipo Currywurst 2/3 Volkswagen produz salsichas há mais tempo que o Golf 3/3 Pensou que o Golf era o Volkswagen mais vendido no mundo? Para a surpresa de muitos a resposta é não. Em 2017, o produto mais vendido da marca atingiu 6,8 milhões de unidades contra 952 mil unidades do Golf. Afinal, que carro tão lucrativo é esse? Na realidade não é bem um carro, mas sim salsichas. Sim, salsichas Volkswagen. Leia mais: VW Gol é o usado mais comercializado em abril Volkswagen Golf GTI ganhará versão com 290 cv Novos VW Gol e Voyage 2019 automáticos podem ficar assim http://www.icarros.com.br/noticias/geral/volkswagen-mais-vendido-do-mundo-e-uma-salsicha/24659.html Error loading player: Network error Por mais estranho que isso possa parecer, a Volkswagen produz salsichas do tipo Currywurst há 45 anos e, de longe, é seu produto mais vendido no mundo. O número é tão impressionante que supera a venda em 2017 de todos os carros que fazem parte do grupo VW, incluindo das marcas Audi, Porsche, Lamborghini, Seat, Skoda e Bentley. Veja ofertas de carros da Volkswagen As salsichas são produzidas na Alemanha desde 1973 e só podem ser encontradas no país sede da marca. Comumente, alguns revendedores oferecem um pacote com cinco unidades da iguaria culinária da Volkswagen como presente para os compradores de carros novos. Já pensou em comer um salsicha com o mesmo logo do seu carro novo?
  35. 3 points
    Sobrinho

    O produto mais vendido pela VW é Salsicha

    Triste mais é a realidade! Igual aqueles empanados, a galera dizem Nuggets. É mais Finesse, meu filho ama essa coisa. Isso vai até bico triturado de ave. Já tive a oportunidade de visitar um frigorífico de abate de boi. O trem é sinistro! Ali se aproveita de tudo, mas tudo mesmo, não se perde nadica de nada. Até o mugido dele é captado e gravado para vinhetas de rodeio.
  36. 3 points
    RicW

    Aviso de Falha

    Não. A conta é a seguinte: Valor de tabela em Mai/15: R$ 94.389,00 (1) Desvalorização da versão DSG: 22,3% (2) Aplicando (2) em (1): R$ 73.345,00 (3) --> valor de tabela em Mai/18 Desvalorização da versão manual: 21,1% (4) Aplicando (4) em (1): R$ 74.473,00 (5) --> valor hipotético do DSG se tivesse desvalorizado, percentualmente, o mesmo que o manual Fazendo (5) menos (3), tem-se R$ 1.128,00. É o efeito de uma desvalorização 1,2% maior que a da versão manual. Abraço
  37. 3 points
    diego.21th

    KIT DE EMBREAGEM SUBSTITUÍDO - GOLF MANUAL

    Eu consegui a troca da embreagem do meu Highline MT Alemão, em cortesia pela VW tbm.. O carro estava fora de garantia, modelo 2013/2014, com aproximadamente 50.000 km. Porem, apresentava a trepidação desde seus 35.000, 40.000km Lembrando, que foram feitas rigorosamente todas as revisões na CSS, mesmo após término da garantia. (sou o 2°dono do carro tbm) Tive que apenas arcar com os custos de mão-de-obra, ainda consegui barganhar 25% de desconto na concessionária.
  38. 3 points
    To começando a duvidar da minha sanidade metal kkkkk sera que não foi um trote, alguém se passando por ccs sabendo da minha angustia querendo me acalmar heheheheheh.... Ou talvez estou sonhando que o a ccs me ligou??? Logo mais postarei aqui.
  39. 3 points
    Lobin

    MOSTRE SUA MÁQUINA AQUI!!!

  40. 3 points
    iCardeX

    Bomba d´água Golf MK7

    Na Saga de Brasília, a bomba dágua original do Golf está até mais cara R$ 3.832,94. A média geral de valor praticado com os concessionários autorizados no Brasil é R$ 2.800,00. Isso já apresentando valores na tabela de preços das seguradoras. Todo mundo aqui está careca de saber que a bomba dágua do Fox MSi é compatível com o Golf. É inclusive o assunto que deu origem a esse tópico. A bomba dágua que esse vendedor oferta no Mercado Livre encontra-se po cerca de R$ 500,00, mas com 1 ano de garantia. Diz aí: Qual será a mágica para o "vendedor" do mercado livre chegar a incríveis R$ 350,00 e ainda dividir em 12x uma peça original?
  41. 3 points
    iCardeX

    BOBINAS: COMO REMOVER?

    Essa ideia foi proposta pelo mecânico da HighTorque, e prontamente informei que existia um lubrificante próprio da VW. Então, que a graxa e/ou lubrificante com propriedades químicas distintas teriam consequências bem diferentes em 60.000km de trabalho. E sabe-se lá qual é a temperatura que a graxa suportaria antes de se transformar em outra coisa devido a alta carga térmica que as velas atingem. Enfim, as bobinas foram encaixadas a seco mesmo. Mas os terminais das bobinas vem com uma microcamada de um material parecido com cera. Não sei se serve apenas para facilitar o encaixe da bobina contra a vela. O lubrificante (anti sizeing) não encontrei em nenhum concessionário autorizado. Aliás, os mecânicos da autorizada sequer ouviram falar que existia o lubrificante para velas. No departamento de peças, fui tratado como alienígena.
  42. 3 points
    Ismael

    Rocket Performance - Remap Álcool

    O cara já falou que não tem certeza se o câmbio vai aguentar muito tempo do jeito que o carro está, imagina quando passar para o álcool
  43. 3 points
    Bereba

    Problema nos bicos injetores!!!

    Vou contar a minha novela no caso da "luz de injeção". No final do ano passado, ela acendeu. Levei na CSS e deram um reset. Andei um pouco e ela acendeu novamente, mas como já estava perto da revisão, deixei pra verificar na revisão. Na revisão falei sobre a luz e que já tinham dado reset e não resolveu. Então eles deram outro reset e atualizaram o software da central, para ver se não voltava. Depois de alguns quilômetros, a luz voltou a acender. Levei de volta para a CSS e tive que deixar 2 dias para fazerem o diagnóstico com a fábrica. Veredito: Necessário trocar os bicos injetores. Aguardar 8 dias úteis para chegar a peça. Depois de 2 ou 3 semanas, chegaram os bicos. Deixei o carro 3 dias para efetuarem a troca. Agora o carro está perfeito, ficou até mais econômico...
  44. 3 points
    Sobrinho

    Tabela FIPE

    Ops! Foi mal Delegado De São José Das Trevas. Mas vem cá, você está com a mente muito poluída. Aqui segue uma coletânea de músicas, para você ficar bem zen e relex, pelo mal estar causado pela minha postagem. Abraçaço.
  45. 3 points
    Boa tarde Jorge, Parabéns pelo carro, além do Golf sou proprietário de uma Saveiro Cross 2016 ( mesmo motor e possivelmente o mesmo câmbio ). Como proprietário te alerto desde já, tome muito cuidado com o EXCESSO de consumo de óleo ( mesmo depois de muitos KM ). Esse motor 1.6 16v é conhecido por ter um consumo acentuado, minha Saveiro inclusive tem. Já levei na VW 3 vezes fizeram diversos teste e no final constaram que é normal ( WHAT!?!?!?! ), aí minha escolha era, vendo e compro uma strada ou coloco mais óleo a cada 3 meses... Por ser um carro com diversas qualidades, motor forte, econômico, ergonômico e bonito preferi essa opção ao trocar por uma Strada ou Montana... Preciso de uma pickup para o dia a dia e as grandes são muito caras bebem muito e não são práticas no dia a dia. Vou ficar com a Saveirinho até a VW lançar a nova geração da mesma ( a VW diz que ficará com tamanho similar da Toro ). Abraço e espero não ter te assustado, mas são opiniões de um dono!
  46. 3 points
    Bereba

    Novo Golf estréia em 2019

    https://motor1.uol.com.br/news/240409/ford-modelos-eua/ Ford vai matar Fiesta e Fusion e terá somente picapes e SUVs nos EUA MERCADO PrincipalFordNotícias ABR 26, 2018 em 08:37 12 POR: ANTHONY ALANIZ, Associate Editor Marca prefere focar nos modelos que realmente vendem Para os norte-americanos, escolher um carro da Ford será mais complicado caso não goste de picapes ou SUVs. A marca confirmou os planos de eliminar boa parte de sua linha atual, como os hatches Fiesta e Focus e os sedãs Fusion e Taurus, para focar no que realmente dá lucro no país: SUVs, crossovers e picapes. Na prática, isso significa que a Ford terá só dois carros nos EUA: o esportivo Mustang e o Focus Active (versão aventureira do novo Focus). De acordo com o The New York Times, a fabricante está perdendo dinheiro com Fiesta, Focus e Fusion. “Ao longo dos próximos anos, o portfólio do carros da Ford nos Estados Unidos irá passar para dois veículos - o líder do segmento Mustang e o novo crossover Focus Active, que chega no ano que vem", disse a empresa no relatório financeiro do primeiro trimestre. A nova estratégia da Ford também inclui novos tipos de motorização, como incluir sistemas elétricos nos carros com maior margem de lucro, como a picape F-150, o esportivo Mustang e os SUVs Explorer, Escape e Bronco. A empresa começará a sua linha de carros elétricos com um esportivo de alto desempenho previsto para 2020. E ainda planeja colocar 16 modelos EV no mercado até 2022. “Estamos comprometidos em tomar todas as atitudes apropriadas para aumentar o lucro e maximizar os retornos de nosso negócio a longo prazo", disse Jim Hackett, presidente e CEO da Ford, no relatório financeiro divulgado. "Se pudermos aumentar nosso lucro reduzindo as partes que dão menos retorno, nós iremos. Se o retorno financeiro apropriado não estiver no horizonte, iremos mudar o investimento para onde possamos ganhar." 28 fotos A notícia de que a Ford está revendo sua linha para eliminar sedãs e focar em SUVs e crossovers não significa que não terão novos produtos. A fabricante irá explorar o que chama de "espaços em branco" - que seriam veículos que combinam os melhores atributos de carros e utilitários. Não há uma previsão de quando a Ford deixará de vender C-Max, Fiesta, Focus, Fusion, e Taurus nos EUA. Porém, a empresa diz no relatório: "Por exemplo, até 2020, quase 90% da linha ad Ford nos EUA serão de picapes, utilitários e veículos comerciais." É relativamente cedo. E ainda não sabemos como isso pode afetar o Brasil. O futuro do Fusion já era questionado há um tempo e, com o anúncio do fim para os EUA, a marca pode trazê-lo de outro lugar e encerrar a produção mexicana. Outro ponto importante é que, embora tenha falado somente dos EUA no momento, não sabemos quais são os planos de Hackett para os outros mercados onde a Ford atua. Fonte: Ford
  47. 3 points
    RacerX

    Barulho - Motor x Embreagem

    Blz. Ressuscitei meu canal kk. Enviado de meu SM-G930F usando Tapatalk
  48. 3 points
    Sobrinho

    Estalos no teto

    ...faz parte de um combo vendido pela Volquis.....denominado GIN(Grilos, Intermitências, Nhec! Nhec!). Nele engloba; O DSG07(barulho de guizo de Cascavel), juntamente com as famosas retenções(igual gago tentando falar Itaquaquecetuba), One Touch dos vidros(igual couro de pica) e os amortecedores zuados. É um pacote vendido à parte, nas escondidas. Vc paga por ele, mas eles não te avisam que vc foi contemplado. Boa sacada da Volquis!
  49. 3 points
    RodrigoSP2

    Embreagem Golf 1.0 TSI

    Acredito que o cheiro de queimado seja devido à acomodação da nova embreagem, mas pode ser também que o volante realmente esteja com algum vício que esteja afetando a embreagem. No seu lugar eu utilizaria menos possível o veículo até que o novo volante esteja instalado. Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk
  50. 3 points
    DHS

    Como desmontar o porta-copos do console central?

    Boa tarde, Tive o mesmo problema e encontrei um vídeo no youtube que ajudou muito eu mesmo consertei a minha é um pouco trabalhoso mas não demorei 2 horas entre desmontar colar e remontar. Segue abaixo link dos dois videos que me ajudaram a consertar. Deste primeiro vídeo aproveitei a parte para tirar a frente que vai nos botões do ar condicionado para ter acesso aos dois parafusos que estão sendo soltos no inicio do segundo vídeo. Espero ter ajudado. Diego