• 0
Entre para seguir isso  
Bereba

Novo Jetta é revelado em Detroit

Pergunta

 

https://motorshow.com.br/novo-volkswagen-jetta-e-revelado-em-detroit/

https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/novo-jetta-tem-base-de-golf-e-painel-de-polo/

https://g1.globo.com/carros/salao-de-detroit/2018/noticia/novo-volkswagen-jetta-estreia-na-mesma-plataforma-do-golf-veja-como-ficou.ghtml

Novo Volkswagen Jetta é revelado em Detroit

Sedã finalmente adota a plataforma MQB e ganha tamanho e novos equipamentos tecnológicos

15/01/2018
904
2019_jetta-7872-696x522.jpg Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)

A nova geração do Volkswagen Jetta foi revelada nesta segunda-feira (15), no Salão de Detroit (EUA). O sedã médio cresceu, ganhou novos equipamentos e, assim como Golf e Polo, passa a ser montado sobre a plataforma modular MQB (o atual usa a base PQ35, a mesma do Golf de quinta geração). A nova geração do Jetta estreia no mercado americano até o final do primeiro semestre.

De acordo com a Volkswagen, o novo Volkswagen Jetta é mais longo, largo e alto, além de ter entre-eixos alongado em 4 cm (2,69 m ante 2,65 m) em relação ao Jetta atualmente a venda no mercado brasileiro.

Pela primeira vez, o Jetta irá contar com equipamentos como o painel digital configurável Volkswagen Digital Cockpit e a central multimídia compatível com Android Auto e Apple CarPlay, além de sistemas como o monitor de pontos cegos, piloto automático adaptativo, alerta de mudança involuntária de faixa e o sistema de frenagem automática de emergência. No conjunto mecânico, a novidade é o câmbio automático de oito marchas, que passa a ser oferecido como opção à transmissão manual de seis marchas. Já o motor disponível no mercado americano é o mesmo 1.4 TSI de 150 cv oferecido no Jetta atual.

Volkswagen Jetta 2019
1 de 9
 
 
2019_jetta-7872-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
2019_jetta-7866-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
2019_jetta-7884-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
2019_jetta-7885-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
2019_jetta-7879-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
2019_jetta-7880-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
2019_jetta-7878-560x420.jpg
Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)
 
 
 
Publicidade
 
 
 
Publicidade
 
 
 

Novo Jetta tem base de Golf e painel de Polo

Sétima geração do sedã foi desenvolvida sobre plataforma modular e chegará ao Brasil ainda este ano

Por Rodrigo Ribeiro
access_time15 jan 2018, 11h06 - Publicado em 15 jan 2018, 08h41
 
chat_bubble_outlinemore_horiz
2019-vw-jetta-9-e1516008441215.jpg?quali

A enorme grade do radiador se destaca e ajuda a diferenciar o Jetta dos irmãos de marca (Divulgação/Volkswagen)

O visual do novo Volkswagen Jetta já não era segredo, mas os detalhes ainda desconhecidos foram revelados durante a apresentação do modelo um dia antes da abertura oficial do Salão de Detroit, nos Estados Unidos.

O sedã agora passa a usar a plataforma modular MQB do novo Polo e Golf. A dupla, aliás, cedeu também um novo painel digital e um motor 1.4 turbo atualizado para chegar aos 150 cv – em outros mercados fora do Brasil, o Jetta anterior não havia passado dos 140 cv.

Outra mudança foi a troca do câmbio automático. A caixa Aisin de seis marchas foi substituída por outra, da mesma empresa, mas com oito relações. O novo câmbio é similar ao usado pelo BMW X1 e Mini Cooper. A única opção manual continua a ter seis marchas, mas não deve ser oferecida por aqui.

A VW do Brasil não comenta sobre a vinda do novo Jetta ao país, mas é certo que o sedã chegará ainda este ano, logo após os novos Tiguan e Golf.

2019-vw-jetta-11-e1516008458104.jpg?qual

A ideia era dar nova identidade ao Jetta, mas as lanternas acabaram ficando ainda mais parecidas às do Virtus (Divulgação)

A nova plataforma permitiu ao Jetta crescer 3,3 cm, chegando a 2, 68 m de entre-eixos. A medida ainda é inferior aos líderes do segmento Honda Civic e Toyota Corolla, mas afastou a novidade do Virtus. A base estrutural mais moderna também abriu caminho para a adoção de uma nova arquitetura eletrônica.

2019-vw-jetta-15.jpg?quality=70&strip=in

As versões mais caras terão quadro de instrumentos digital e o novo sistema multimídia já usado no Virtus (Divulgação/Volkswagen)

2019-vw-jetta-8-e1516008547628.jpg?quali

Entre-eixos ampliado deixou o Jetta mais próximo de Civic e Corolla (Divulgação/Volkswagen)

Na prática, isso possibilitou ao Jetta receber os mesmos equipamentos presentes no Polo e Golf. Entre os itens disponíveis nos EUA há conexão com a internet, controlador de velocidade adaptativo com frenagem autônoma de emergência, alerta de veículo no ponto cego, assistente de manutenção de faixa e freios automáticos pós-colisão.

2019-vw-jetta-18-e1516008494795.jpg?qual

Quer saber como será o Jetta vendido aqui? Só imagina-lo sem os indicadores de direção âmbar (obrigatórios nos EUA) (Divulgação/Volkswagen)

Torcida contra a torção

Uma novidade para os norte-americanos é que o Jetta volta a ter suspensão por eixo de torção na traseira. A arquitetura mais simples substituirá, ao menos na versão 1.4, o conjunto multibraço – mais moderno, mas também mais caro.

Pelo menos o modelo ganhou freio de estacionamento elétrico, ainda que isso não impeça a VW de fazer uma variação sem o sistema para o mercado nacional.

2019-vw-jetta-19.jpg?quality=70&strip=in

Aplique no para-lamas dianteiro já é usado no Polo. O para-choque traseiro ganhou apliques para simular uma saída de escape dupla (Divulgação/Volkswagen)

A dianteira do novo Jetta adota uma leitura mais conservadora das linhas presentes no Arteon. A enorme grade trapezoidal foge do padrão da marca, o que pode ser um ponto positivo para quem acha que os modelos da VW estão cada vez mais parecidos entre si.

As lanternas traseiras continuam bipartidas, mas ficaram mais afiladas na porção central.

2019-vw-jetta-13.jpg?quality=70&strip=in

Iluminação em LED da cabine pode mudar de cor (Divulgação/Volkswagen)

O interior retilíneo oferece, nas versões mais caras, o novo sistema multimídia da Volkswagen, composto por duas grandes telas de LCD. A que fica no quadro de instrumentos, inclusive, pode mostrar o mapa do GPS integralmente, ao contrário da tela usada nos Audi.

A cabine ganhou materiais mais refinados e com maior qualidade aparente, aproximando o novo Jetta de seus rivais japoneses.

A Volkswagen não comentou sobre outras opções de motorizações, mas especula-se que a opção topo de linha do Jetta perderá o 2.0 turbo de 211 cv usado também no Golf GTI.

Em seu lugar, a VW usaria outro 2.0, de 190 cv, que já equipa os novos Tiguan e Audi A4. A troca visa abrir mão de parte da performance em troca de maior economia de combustível.

 

Novo Volkswagen Jetta estreia na mesma plataforma do Golf; veja como ficou

Feito pela primeira vez sobre a mesma plataforma do Golf, novo Jetta estreia no Salão de Detroit.

 
 

Por G1

15/01/2018 08h46  Atualizado há 3 horas

 
image.jpeg.959c69fc22e5f3ac58cc3cfaab6fc9d6.jpeg
Novo Volkswagen Jetta estreia em Detroit (Foto: Brendan McDermid/Reuters)

Novo Volkswagen Jetta estreia em Detroit (Foto: Brendan McDermid/Reuters)

 

A Volkswagen mostrou na noite do domingo (14) nos Estados Unidos a sétima geração do Jetta, que será feito pela primeira vez sobre a plataforma MQB, a mesma de Golf e Tiguan.

De acordo com a fabricante, a mudança na estrutura do sedã trará ganhos como melhoria na dinâmica e no espaço interno, assim como uma modernização para o mundo digital.

A novidade apareceu em uma prévia do Salão de Detroit e começará a ser vendida nos EUA ainda neste ano. A expectativa é que chegue ao Brasil no final de 2018 ou só no próximo ano.

 
image.jpeg.a7e95fc068416d6a384925d0b4d31369.jpeg
Jetta será feito sobre a mesma plataforma do Golf (Foto: Brendan McDermid/Reuters)

Jetta será feito sobre a mesma plataforma do Golf (Foto: Brendan McDermid/Reuters)

 

Sedã maior

 

Com a chegada do Virtus, o Jetta cresceu de tamanho na nova geração, com um ganho de 4,3 cm no comprimento (para 4,70 metros) e 3,5 cm na distância entre-eixos (para 2,68 m), aproximando-se mais do Passat.

A frente encurtou e a traseira aumentou, o que deixou o modelo com um visual mais esportivo. Na largura, ele ficou 2,1 cm maior (1,79 m).

No entanto, o porta-malas foi mantido em 510 litros - menor que o Virtus, com 521 litros.

 
image.jpeg.af16fd651c65d222f07a4b1e12a1a2e6.jpeg
Novo Volkswagen Jetta (Foto: Jim Watson/AFP)

Novo Volkswagen Jetta (Foto: Jim Watson/AFP)

 

Motorização igual

 

Pelo menos nos EUA, o Jetta manterá o mesmo motor 1.4 turbo, com 150 cavalos de potência em todas as versões, que podem ser equipadas com câmbio manual de 6 marchas ou automático de 8 velocidades.

 
image.jpeg.866e38fce66fd29281380f9a45c07dd3.jpeg
Interior do novo Volkswagen Jetta (Foto: Jim Watson/AFP)

Interior do novo Volkswagen Jetta (Foto: Jim Watson/AFP)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

7 respostass a esta questão

Recommended Posts

  • 0
Ta bom o suficiente para concorrer com Corolla, Civic e Cruze...
Eu só lamento a ausência do DSG e a suspensão traseira por eixo de torção
Lá nos EUA esse carro costuma ser o modelo de acesso (isso explica algumas simplificações). Aqui provavelmente a suspensão multilink estará presente.

Uma coisa que me chamou a atenção nesse lançamento lá foi a oferta apenas do motor 1.4 TSI, sendo que o modelo do Jetta mais vendido por lá é o equipado com o 2.0 TDI (diesel). Parece que o Dieselgate pode ter sido responsável por essa mudança.

Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
42 minutos atrás, RodrigoSP2 disse:

Uma coisa que não curti (e que parece ser uma tendência na VW daqui pra frente) é esse Virtual Cockpit. Prefiro a instrumentação atual e um Head Up Display pra melhorar a segurança.

Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk
 

Somos dois  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Já tem gente avaliando esse Virtão.

Resumo, pra quem não manja de Espanhol (ou "Mexicano", como um confrade por estes dias disse...):

- O cara gostou do motor (1.4 TSI de 150 cv...) mas não gostou do retardo pra sair (coisa que temos no Golf também)

- O cara criticou o câmbio (o mesmo Aisin Tiptronic de 6 marchas do Golf BR)

- Gostou do acabamento interno na parte dianteira, mas xingou o banco traseiro: bom espaço, acabamento e equipamento lixo (não tem saídas de A/C, por exemplo...).

- Gostou da suspensão, aparentemente macia como a do Polo/Virtus

- Gostou do espaço no porta-malas, mas achou o acabamento uma bosta. E ainda tem um inconveniente curioso: a tampa só fica aberta se você EMPURRAR ela manualmente até o batente.

- Reclamou da falta de alguns equipamentos que outros carros têm, mas o Jetta deixou de fora (alguns devem vir ao BR, pois a VW oferece eles até no humilde Polo...)

- Reclamou que está consideravelmente mais caro que a versão anterior. Caro até demais.

Em fim: essa deve ser a base do carro que vem para cá. Não tem ainda uma versão 2.0 TSI, somente 1.4, que para o México é meio pobre até na versão Highline. Isso deve melhorar aqui para Banânia, pois não faz sentido cobrar caro por um Jetta menos equipado que o Virtus. Mas a base mecânica será a mesma: motor 1.4 TSI igual ao atual, cambio Aisin AT6 igual ao atual (esqueçam a transmissão automática de 8 marchas anunciada em Detroit...), suspensão com eixo de torção, etc. Será um Golf BR em versão sedã com multimídia nova, luzinhas de LED coloridas espalhadas pela cabine (para dar aquele ambiente de motel de beira de estrada) e, provavelmente, com acabamento piorado (sem o revestimento acarpetado dos porta-revistas, por exemplo).

Abraço.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
Já tem gente avaliando esse Virtão.
Resumo, pra quem não manja de Espanhol (ou "Mexicano", como um confrade por estes dias disse...):
- O cara gostou do motor (1.4 TSI de 150 cv...) mas não gostou do retardo pra sair (coisa que temos no Golf também)
- O cara criticou o câmbio (o mesmo Aisin Tiptronic de 6 marchas do Golf BR)
- Gostou do acabamento interno na parte dianteira, mas xingou o banco traseiro: bom espaço, acabamento e equipamento lixo (não tem saídas de A/C, por exemplo...).
- Gostou da suspensão, aparentemente macia como a do Polo/Virtus
- Gostou do espaço no porta-malas, mas achou o acabamento uma bosta. E ainda tem um inconveniente curioso: a tampa só fica aberta se você EMPURRAR ela manualmente até o batente.
- Reclamou da falta de alguns equipamentos que outros carros têm, mas o Jetta deixou de fora (alguns devem vir ao BR, pois a VW oferece eles até no humilde Polo...)
- Reclamou que está consideravelmente mais caro que a versão anterior. Caro até demais.
Em fim: essa deve ser a base do carro que vem para cá. Não tem ainda uma versão 2.0 TSI, somente 1.4, que para o México é meio pobre até na versão Highline. Isso deve melhorar aqui para Banânia, pois não faz sentido cobrar caro por um Jetta menos equipado que o Virtus. Mas a base mecânica será a mesma: motor 1.4 TSI igual ao atual, cambio Aisin AT6 igual ao atual (esqueçam a transmissão automática de 8 marchas anunciada em Detroit...), suspensão com eixo de torção, etc. Será um Golf BR em versão sedã com multimídia nova, luzinhas de LED coloridas espalhadas pela cabine (para dar aquele ambiente de motel de beira de estrada) e, provavelmente, com acabamento piorado (sem o revestimento acarpetado dos porta-revistas, por exemplo).
Abraço.
 
Via de regra os carros fabricados e vendidos no México são mais simples que os importados para outros mercados (exceto os EUA) justamente por conta do preço muitas vezes inferior. Lembro bem na época que morei por aquelas bandas (2009) que o Jetta deles não vinha com lanternas em LED nem nas versões mais caras. Pode ser que quando venha pra cá tenha alguns equipamentos a mais. Ou pode até ser que esse Jetta MQB seja montado aqui (atualmente o sedã é feito em SBC se não me engano). Ao menos a suspensão traseira multibraços pode ser que conserve.

Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
3 minutos atrás, RodrigoSP2 disse:

Ao menos a suspensão traseira multibraços pode ser que conserve.

Rodrigo, essa eu acho a menos provável.

Explico: na verdade, a VW tentou reduzir custo tirando esse multibraço do Jetta já na geração anterior, fazendo uma adaptação (pois a plataforma do Golf MK5 não previa o eixo de torção). Acontece que a gambiarra ficou ruim (quebrava) e voltaram atrás. Só por esse motivo o Jetta atual conserva o multilink, mas agora que a plataforma MQB prevê essa solução mais simples, eles não vão investir em algo com custo maior e que o brasileiro médio não valoriza. Ainda mais sabendo que a versão vendida nos EUA também terá o eixo de torção. Essa sofisticação, só para Banânia, não se justifica.

Quem sabe, em uma futura versão 2.0 TSI, voltemos a ter o multilink (assim como é no GTI). Mas, no momento, esta versão não existe.

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
Entre para seguir isso