Gti tungstênio

Recall de molas, carro sem estabilidade

Recommended Posts

Fala pessoal, tudo bem? Então, acabei de sair da CSS, com realização de substituição das molas traseiras, o recall mais atual. Acompanhei o serviço e ao término e saída com o veículo, me deparei com a total faltade estabilidade do mesmo a ponto de quase perder o controle do carro. Isso foi devido a substituição das molas antigas? O veículo em questão é um Gti mexicano 2015. Até a entrada na Css estava normal e estável. Alguém pode me dar uma luz? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por gporto
      Vendo molas do GTI europeu, usei por uns 4 meses, 3000km. Estão em perfeito estado. 
      Eatou vendendo porque vou vender o carro. 
      Vendido já
    • Por ikejrr
      Compro molas GTI Euro.
       
    • Por CRISTIANO_REIS
      ++ INSTALEI NO VEÍCULO E LOGO EM SEGUIDA RETIREI, NÃO RODEI COM AS MOLAS, ESTÃO EM ESTADO DE ZERO ++
       
      Modelo: E10-15-021-03-22
      Fabricante: Eibach
      Embalagem: 38x18x64cm (Largura X Altura X Profundidade)
      Peso: 11.000kg
      Quantidade de itens na embalagem: 4
      VALOR: 890,00
      ++ COM NOTA FISCAL ++
      Whatsapp: 061 991428861 (Cristiano)
    • Por Gti tungstênio
      Olá pessoal, passando para avisar aos donos do golf fabricados entre 2015 a 2019, que a Volkswagen está realizando Recall para SUBSTITUIÇÃO das molas traseiras. Segundo a montadora, algumas molas foram fabricadas com material ruim e a troca deve ser feita. Atenção senhores, se seu veículo consta nesse recall, o mesmo passará por TROCA DAS MOLAS, e não verificação para checar se há necessidade de troca. Mais informações na pagina de recall da montadora! 
      Abraços. 
    • Por Bereba
      VOLKSWAGEN GOLF GTE HÍBRIDO CHEGA EM NOVEMBRO, MAS O GTI NACIONAL SAI DE LINHA
      Hatch médio esportivo ainda tem um lote à venda, porém deixou de ser feito no Paraná
      por REDAÇÃO AUTOESPORTE
        Compartilhar             Assine já! 26/09/2019 15h13 - atualizado às 15h13 em 26/09/2019 GOLF GTE TEM IMAGEM ESPORTIVA (FOTO: DIVULGAÇÃO) A Volkswagen afirmou que traria o Golf GTE há quase dois anos. E nada do esportivo híbrido desembarcar no Brasil. Finalmente, a data de chegada foi confirmada para novembro deste ano. E o preço será superior ao do Golf GTi (R$ 151.300). Falando nele, não temos uma boa notícia. O fabricante aproveitou a ocasião para confirmar o final do hatch nacional.
      E o futuro do GTE também está um pouco enevoado, uma vez que essa geração do Golf já tem data para terminar na Europa. Será o último lampejo do híbrido plug-in. 
      O Volkswagen Golf GTI era a última versão do carro médio produzida em São José dos Pinhais, Paraná. A marca confirmou oficialmente que o esportivo deixou de ser fabricado no Brasil. A configuração seguiu o caminho dos Golf 1.0 e 1.4 TSI, que passaram por uma reestilização, mas logo foram descontinuados.
      GOLF GTI 2.0 PRATICAMENTE SUMIU DAS CONCESSIONÁRIAS (FOTO: LEO SPOSITO/AUTOESPORTE) O fabricante afirmou que ainda há um lote do carro nas concessionárias. Porém, Autoesporteentrou em contato com algumas lojas e descobriu que há pouquíssimas unidades. Caso você queira adotar um dos últimos Golf GTI, será necessário procurá-lo com uma lupa. 
      Uma lojista afirmou que tem apenas uma unidade à venda. O carro não tem teto solar e está disponível por R$ 144 mil. A nossa impressão é de que o preço poderia baixar mais ainda.
      Na média geral, não há previsão para a chegada de novos GTi. Outro afirmou que não recebe o Golf desde março deste ano. A própria VW diz que não faz o carro há dois meses.
      SAIBA MAIS FLAGRA: NOVO VOLKSWAGEN GOLF GTE É FOTOGRAFADO EM TESTES NO BRASIL COMPARATIVO QUENTE: COMO SE SAIU O GOLF GTI VERSUS O HONDA CIVIC SI FUTURO VERDE: O GOLF GTE SERÁ O PRIMEIRO DE SEIS ELETRIFICADOS Equipado com o motor EA888 2.0 TSI de 230 cv e 35,7 kgfm de torque a apenas 1.500 rpm, o Golf foi um dos carros mais rápidos do Brasil em sua classe. A arrancada até os 100 km/h leva 6,3 segundos.
      Há uma nota esperançosa nessa despedida. De acordo com apuração exclusiva da Autoesporte, o Golf GTI pode voltar como importado nos próximos anos. Já tiramos o disfarce do carro, confira como ficará o modelo.
      Além disso, o Polo GTS pode ser a alternativa aos que desejam um hatch esportivo da VW. Ele foi confirmado para o início do ano que vem. Equipado sempre com o motor 1.4 TSI de 150 cv e 25,5 kgfm, o hatch compacto vitaminado tem sempre câmbio automático de seis marchas, mas a caixa recebeu outro ajuste para garantir arrancadas e retomadas mais ágeis, conforme antecipamos. 
      Golf GTE
      A verdade é que nem mesmo a matriz alemã não está mais se dedicando ao Golf de sétima geração. Toda a atenção deles está voltada para a nova encarnação da família de médios, uma turma que inclui ainda variantes como perua e minivan.
      Para ocupar temporariamente a vaga do GTI, o GTE também tem ares esportivos, um visual amparado pelo rendimento dos dois motores. O 1.4 entrega 150 cv e 25,5 kgfm (o mesmo ajuste visto nos VW que usam esse mesmo conjunto), enquanto o motor elétrico dá uma força com seus 102 cv e 35,7 kgfm - exatamente o mesmo torque do 2.0 TSI usado no Golf GTI. A potência combinada chega a 204 cv, o que garante zero a 100 km/h em 7,6 segundos.
      O nível de performance fica entre o GTI e o antigo Golf 1.4 TSI. Entretanto, nenhum dos dois alcança a economia do plug-in. Por ter um motor elétrico mais potente do que o de um híbrido convencional, o hatch pode rodar mais tempo na eletricidade por até 50 km. É a chave para fazer um consumo entre 22 km/l e 66 km/l, dependendo do auxílio elétrico (dados oficiais). Tudo com gasolina pura. Resta saber como ele se sairá com o combustível brasileiro.
      https://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2019/09/volkswagen-golf-gte-hibrido-chega-em-novembro-mas-o-gti-nacional-sai-de-linha.html