iCardeX

Members
  • Total de itens

    2515
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    241

iCardeX last won the day on November 21

iCardeX had the most liked content!

8 Seguidores

Sobre iCardeX

  • Rank
    Advanced Member

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    DF
  • Interests
    Viajo e vivo por aí....

Últimos Visitantes

6418 visualizações
  1. Pois é.... daqui a pouco se descobre que o carro sofreu uma chipagem marota no passado, antes de cair na mão do último proprietário. Não precisa ser nenhum gênio para perceber que havia algo de errado com o funcionamento do carro quando qualquer alerta surge no computador de bordo. Se tivesse levado numa mecânica de confiança ou rede autorizada, talvez antecipassem um diagnóstico preciso a tempo, para uma eventual correção. Que, aliás, pode ser até consequência de desgaste natural de alguma peça, em decorrência da quilometragem do veículo.
  2. Meu recorde de autonomia com 1 tanque foi de 905Km, aqui no DF, no período de recesso parlamentar que também coincidia com as férias escolares e as férias de muitos funcionários públicos. Por mais ou menos 1 mês o trânsito ficava perfeito por aqui: velocidade constante quase que o tempo todo. Claro, o motor estava bem novo à época, e não tinha mais que 50KKM. Aos 105.000Km, eu ainda conseguia a proeza de fechar muitos trajetos com mais de 25km/L.... Atualmente é bem menos comum chegar aos 800Km por tanque. Mas a média fica aí na beirando a casa dos cerca de 16Km/L. De qualquer forma, não lembro de ter ido ao posto de combustível com menos de 750Km rodados em cada tanque. Não tenho do que reclamar....
  3. Meu “filtro de combustível” vai completar 7 anos de operação, aparentemente, sem apresentar qualquer falha de funcionamento. Sempre troquei o filtro de combustível dos meus veículos a cada 10.000Km, e sempre abasteci com Gasolina aditivada. No caso do Golf, desde o 0KM, essa opção de troca de filtro de combustível sempre foi inexistente. Estou intrigado, há anos, com a tecnologia desse filtro de combustível do Golf. Não existe muita razão factível para eu acreditar na língua do povo, que sempre conclamou que a “nossa gasolina” era um lixo só. Senão, por que a bomba de alta e baixa não entopem, porque os bicos injetores não entopem, porque não danifica outras partes do meu motor? Enfim... Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  4. Amigo não sei em que mundo tu vives não, mas todas as montadoras do Brasil tão cagando para os airbags mortais da Takata. Aqui no Brasil as coisas funcionam totalmente diferente do resto do mundo. Nosso eixo de órbita gira para um Sol diferente. A exemplo, e já citando o caso dos airbags, a falha parece ter sido detectada ainda em 2004 pela montadora Honda, e mesmo assim continuaram a produção dos airbags, e somente em 2008 os primeiros recalls foram acionados no Japão e no resto do mundo. Mas aí eu ainda estaria falando de Japão, e de outros países desenvolvidos. Pois bem: Tenho aqui 2 Hondas Fit (1ª e 2ª geração), 2008 e 2010 respectivamente. Sabe quando foi que a Honda do Brasil me avisou do recall para troca dos airbags em ambos os veículos? Resposta: 2019. Porque no Japão o recall começou em 2008, e no Brasil precisou mais de 11 anos para a Honda convocar os motoristas para a substituição dos airbags mortais??? Melhor, porque sabendo do recall que estavam em andamento continuaram equipando os veiculos brasileiros com esses airbags? Cadê a seriedade e o comprometimento com a segurança? Se os Japoneses brincaram com isso, imagina os Alemães que já estavam acostumados a vender as suas as carroças por aqui (sem Airbags e Abs) por conta da nossa legislação. No mundo inteiro já foram mais de 30.000.000 (trinta milhões) de veículos que sofreram o recall dos airbags, sendo que absolutamente todas as montadoras foram afetadas. Em tempo: O Golf Alemão 2012/2013 não precisou trocar os airbags provavelmente porque foi produzido na Alemanha para alemães, e teve apenas o motor adaptado para o Brasil. Como que a VW sabendo dessa treta dos airbags da Takata ainda equipou os Golfs 2014/2015, destinados à América Latina, com essa porcaria de airbags??? Como que isso não é uma brincadeira muito da sem vergonha com o Brasil.
  5. Golf Mk7 teve vários recalls no Brasil. O meu, de 2013, não recebeu nenhum. Esperava ao menos um recalzinho dos airbags...
  6. Na verdade, existe o boletim da ANP, parte do Programa de Monitoramento de Lubrificantes. http://www.anp.gov.br/publicacoes/boletins-anp/2387-pml-boletim-de-monitoramento-de-lubrificantes Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  7. Me desculpe, mas que viagem maluca é essa de R$ 57K? Estão te cobrando o que nesse orçamento? O máximo que ouvi falar sobre o valor do câmbio é coisa R$ 22.000,00. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  8. Finalmente, o serviço completo! Meus parabéns. Se o problema do DSG fosse comigo, eu também iria para as últimas consequências dos fatos contra a VW.
  9. Tive o par de discos de freio dianteiro condenados no Concessionário autorizado, numa revisão esporádica dos 60.000Km. Sujeito "profissional" condenou o disco apenas examinando "no olho". Par de discos, que em 2015 custavam R$ 1.800,00. Até ai tudo bem.... só que exigi o teste de espessura comprovada via micrõmetro. Meu irmão, que novela!!! Quase 30 minutos para essa ferramenta aparecer. Tem que falar com meia dúzia de pessoas, enfim, uma burocracia do caralho. Pensei que fosse feramenta forjada em ouro 18 quilates, cravejado de diamantes, e ainda com um microchip desenvolvido pela Nasa. Quando finalmente a ferramenta pareceu e o mecânico do concessionário autorizado fez a mensuração na minha frente, ele ficou todo sem graça, porque segundo o manual técnico, faltava cerca de 60% de desgaste para ser necessária a troca do disco. E eu falando: Qual é o problema de discos e das pastilhas, se está tudo dentro dos conformes técnicos, e não tenho dificuldade nenhuma para freiar o carro. Salvo engano, o par de discos foi trocado somente na futura revisão dos 120.000Km, ou seja, quase 2 anos depois do diagnóstico. E só troquei porque começou a fazer um barulho chato, porque sequer tinha comido até o limite do sensor presente nele. Por essas e outras é que é difícil acreditar em mão obra especializada do concessionário autorizado, e de qualquer lugar. Torquímetro, não tem muitos anos que descobri que existia no concessionário autorizado. Outra novela para que fosse utilizada essa ferramenta nos parafusos do meu carro... Como alguns sabem, sou profissional da área de T.I, mas não sou “barato”. O que mais encontro, aqui nas empresas do DF, são cenários assim: Mas pergunta quantos clientes querer pagar o valor justo, e abandonar esses profissionais que praticam serviços suínos. E deixar a infra-estrutura assim? Só me chamam quando a bomba estoura de vez...
  10. iCardeX

    Golf Mk 8

    Ganhou o meu respeito! A vida também é feita justamente dos prazeres encontrados nos menores detalhes. Eu não viajo para chegar, mas para viver enquanto estou viajando. Nada contra quem gosta de "lamber" pintura do carro, e fica de mimimi para colocar o Golf em estrada de terra. Como estou ligado ao ramo da tecnologia da informação, não posso me manter "desconectado" por muito tempo, nem avançar muito os limites do nosso Brasil. Uma vez minha namorada me levou para uma ilha lá no fim da Bahia (Morro de São Paulo). Fomos de avião. Lugar aonde não entrava carro nem pintado de ouro. Gostei da experiência. Mesmo assim, teve um dia que fiquei trabalhando remotamente dentro do mar.
  11. iCardeX

    Golf Mk 8

    Estamos aí, e continuamos pisando na praia dos outros carros, com o Golf. Coisa que no território do Golf eles não conseguem competir....
  12. iCardeX

    Golf Mk 8

    Eu amo dirigir. Aqui no DF, como te disse, é algo prazeroso porque as pistas são fluídas. Vou para tudo quanto e lugar com os meus carros. Escravizei todos eles. Aliás, acredito que quebrei (ou comecei a quebrar) a barra estabilizadora da direção do Golf, enfrentando justamente território hostil aonde o Renegade e Duster imperavam, lá em Alto Paraíso. Estressei os componentes mecânicos do carro até o limite da sensatez, e paguei o preço. Mas enquanto eu enfrentava montanhas esburacadas, enquanto o carro se negava a retorcer o chassi, enquanto ia fazendo aquele controle sinuoso da embreagem, enquanto o controle de tração ia queimando as pastilhas de freio, me veio a cabeça porque diabos eu não estava num carro automático. Claro que eu tava cagando para a declividade da montanha e para os componentes, o que me preocupava era mais a tensão na perna que controlava a embreagem. Porque o Golf 1.4L tem o câmbio levemente pesado. Enfim, carro é muma máquina foi feito para usar. Quando eu morrer não vai ter carro, não vai ter pista, não ter porra nenhuma de planeta para eu desfrutar. Entao, se eu estou aqui, melhor fazer bom proveito. De uma coisa tenho certeza: na pista de asfalto o Golf reina. Em tempo: estou pensando em trocar o Fit por um Q3 1.4L. O preço do Q3 usado está convidativo. Vou lá naquela porra e rasgar a montanha com ele.
  13. iCardeX

    Golf Mk 8

    O Golf MK7 será o meu último carro de câmbio manual. Aqui no DF, ainda é viável e até prazeroso o carro manual. Devido a nossa topologia geográfica e layout de pistas, dá para rodar a 60Km/h em sexta-marcha, e sem qualquer dificuldade. Mas confesso que o câmbio de tecnologia automática, para mim, será um caminho sem volta. Não faz sentido conectar meu cérebro, minhas 2 pernas e meus 2 braços ao carro. Meus tempos de garotão, e que gostava de conversar de igual para igual com o motor, acabou. Quero mais é paz e sossego, para ouvir música no carro, relaxar no engarramento, dançando com o pé esquerdo, enquanto tomo um suco ou refrigerante com a outra mão. Tenho usado mais o Fit justamente por conta do conforto promovido pelo câmbio, e até esqueço que o carro e todo baseado em plástico duro. Aliás, nem me importo da autonomia de 12Km/L do Fit vs 22Km/L do Golf. Uma coisa compensa a outra. E, para mim, o conforto sempre vence.
  14. Nenhuma das concessionárias te deu a opção de encomendar? Praticamente qualquer peça (que não seja da manutenção crucial), para 99% dos veículos comercializados no Brasil, precisa ser encomendada. Nenhuma concessionária costuma ter estoque de nada, por mera e simples questão estratégica. Ao menos aqui no DF, em 5 a 15 dias, qualquer peça de veículo chega se você deixar os 50% do valor como forma de calção do pagamento.
  15. Além das observações do [mention=1118]Jorge Jox[/mention], acrescento que o nível construtivo é absolutamente igual, seja ele Brasileiro, Mexicano ou Alemão. Muda uma besteira ou outra no acabamento, mas nada de excepcional. Apenas a questão que nas versões Highlines, quando não vinham com os bancos em couro, eram de tecido de boa qualidade, mesclado com partes em alcântara, que era realmente algo diferenciado. Tem gente que enche a boca para falar que tem um Golf Alemão como se tivesse pego a última cereja do bolo. Uma besteira sem fundamento nenhum. Costumo soltar um: "Grandes merda" para quem enche a boca para dizer que tem um Golf alemão. Eu tenho um, e daí??? Em verdade voz digo: se tens um modelo alemão, pegou a primeira versão dos Golfs MK7, e, naturalmente, sem a revisão de fabricantes/fornecedores de peças para VW. E aqui listo: *Bomba dágua costuma dar problemas. * Acabamento cromado da manopla do câmbio costuma descascar. * lentes dos faróis de neblina simplesmente craquelam (micro-rachaduras por dentro) * Câmbio DSG, estatísticamente, tem uma maior amostragem de travamento. O que mais tem é o modelo Alemão com câmbio travado ou que precisou substituir a mecatrônica, até mais de uma vez. * Terceira Luz de Freio (em led) costuma queimar. Na verdade, não queima, é um diodo dentro do circuito controlador dela que vai para o saco, e faz com que os leds parem de funcionar. * Anéis de vedação do tubo de pressurização do turbo compressor costumam apresentar problemas. * Porta-malas costuma entrar água no compartimento do estepe. Os supostos "melhores" Golfs foram os modelos comercializados entre 2013 e final de 2014: tinha freio eletrônico, suspensão multilink e lanternas traseira em led, de série, em todas as versões. É bom dar uma olhada nos recalls que podem ter passado desapercebido pelo antigo proprietário: https://vwapps.volkswagen.com.br/Recall