RodrigoSP2

Members
  • Total de itens

    716
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    28

Histórico de Reputação

  1. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a Cristian Dias em Consumo   
    Sim, o meu é o 1.0. Todas as versões eram pra ter um tanque de 50 litros, mas acho que é 50 + 5 da reserva, sei lá.
  2. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Cristian Dias em Consumo   
    O meu não é o GTI mas sempre que deixo chegar na reserva e abasteço todo o tanque da mais de 50 litros. Já abasteci em postos diferentes e o resultado é sempre esse.
    Acredito também que o tanque tenha mais de 50 litros de capacidade ou então o volume declarado não inclui a reserva.

    Enviado de meu Mi A2 usando o Tapatalk

  3. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a anghinoni1982 em Sigla aa ab e ad no golf, o que significa?   
    Golf TSI Manual Alemão MA
    Golf TSI DSG Alemão AA
    Golf GTI Alemão AB
    Golf TSI Manual Mexicano MC
    Golf TSI DSG Mexicano AC
    Golf GTI Mexicano AD
    Golf Comfortline MSI Nacional AA
    Enviado de meu SM-N920G usando Tapatalk
  4. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a rafamonteiroo em Chave Canivete Reposição   
    Pessoal, minha chave reserva que nunca tinha sido usada tbm estava inutil,
    Não acendia nem o led quando clicava com o botao,  mesmo com bateria nova!
    só ligava o carro pelo botao start encostando na coluna do volante...
    troquei a bateria e fiquei apertando o botao perto do carro por alguns segundos, varias vezes.. dai comecou a acender o led!
    com isso removi a capinha da maçaneta, e fiz o esquema de abrir o carro e deixar virado por alguns segundos para reprogramar,
    Funcionou perfeitamente... a chave parece que entrou em stand by depois de ficar um tempo sem usar...
  5. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a anghinoni em GOLF 2018 - LANÇAMENTO   
    90%das vezes é mais barato e melhor voce mesmo arcar com o conserto em um funileiro de confiança. Eu já dei Re e arrebentei um clio. Em vez de chamar o seguro mandei lá no funileiro e deu 200 reais o conserto... Mas... Qdo ele tirou o parachoques do clio, o mesmo estava todo remendado por dentro e estava tudo amassado a lataria dentro dele. Ele bateu foto e chamou a dona pra ser claro que não fui eu que fiz aquilo. Aí ela disse que tinha batido e mandado arrumar na Renault pelo seguro dela. Deu um rolo, ela ficou puta porque nem tinham trocado o parachoque.

    Consercionaria não é garantia de peça nova.
    Na minha tucson colocaram um capo recuperado.só descobri porque enferrujou de dentro pra fora...

    Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk


  6. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a OrzFull em Golf 1,4 TSI Comfortline - 14/14 (alemão)   
    Camaradas. Golf 1.4 TSI 14/14 - 111350 km. Impecável mesmo
     
    Pra vcs terem uma idéia, anunciei meu Corolla XEi 17/17 (11800km) pra ficar com o VW
    https://www.webmotors.com.br/c/25005497
    Pra ganhar tempo, descrição do anúncio. É tudo verdade, sem lerolero.
    Alemão. Muito bem cuidado. Meu primo mudou (Alemanha) e deixou pra eu vender (está em meu nome). DSG, Freio estacionamento elétrico/auto hold. Piloto Automático, multimídia, Farol automático. Res em Jundiaí e trabalhava na Capital. Km da Bandeirantes. TODAS as 11 revisões na CCS BrasilWagen. 4 pneus Michelin Primacy 3 e bateria novos. Impecável. Bancos novíssimos (pouco uso). Rodou apenas 500 km desde maio18. Resumindo, anunciei meu Corolla 17/17 pra ficar com este Golf.
     
    Anúncio do Corolla (carro que quero vender realmente)
    https://www.webmotors.com.br/c/25082454
     
     
     
     




  7. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  8. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a RicW em Discussão: falhas câmbio DSG - Poste suas dúvidas aqui!   
    Isso foi em 2013 ainda. Segundo a VWBR, todos os Golf importados para o Brasil já vieram com esse óleo novo.

    O que nos parece uma "quebra genérica" da mecatrônica é, na realidade, a expressão de 2 ou 3 modos de falha diferentes. Essa troca de óleo endereça apenas um modo. No tópico antigo, que bloqueamos e dividimos para melhorar a organização do fórum, tem algum debate e explicação sobre isso.

    Abraço!

    Sent from my SM-G935F using Tapatalk

  9. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a COX1985 em Atualizaçao multimídia CarPlay   
    Achei uma resposta do nosso colega @ghzucco muito interessante, que sana a dúvida. segue:
    Postado 7 Oct 2015 · Denunciar post
    O Hardware é sim diferente e não suportará upgrade para AppConnect.
    Os Multimedia das VW que tem AppConnect são os "MIB2" (Modular Infotainment Baukaste - Geração 2). Tem a versão PQ, que está no Fox e a MQB, que está no Golf Variant 2016 e no novo Passat.
    O sistema que está no Golf até 2015 é o MIB Geração 1. Como o carro foi lançado em 2012 na Europa, provavelmente o desenvolvimento do MIB1 iniciou-se em 2010, muito antes da Apple anunciar o "iOS in the Car" (hoje CarPlay) em Junho de 2013. Ainda assim o CarPlay só foi lançado no iOS 8 em Setembro de 2014. O Android Auto foi lançado ainda depois.
    Também já tive acesso à especificações da Apple para o CarPlay, e os requisitos de Hardware sai pesados. Portanto, é compreensível que o HW de 2012 do MIB1 não seja compatível com AppConnect (CarPlay, Android Auto e MirrorLink).
    E tenho mais uma notícia ruim para aqueles que, como eu, gostaríamos de ter o MIB2 (2016) no seu Golf TSI com DSG alemão ou mexicano: a central Multimedia do Golf tem um sistema de "proteção de componente" que obriga que a troca seja feita pela concessionária com equipamento se diagnose ligado ao servidor da Alemanha. (Já dei uma pesquisada em fóruns gringos como trocar o sistema e sempre cai neste impecilho).
    Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  10. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a RicW em Discussão: falhas câmbio DSG - Poste suas dúvidas aqui!   
    A VW nem sequer admite que existe um problema. O que sabemos é que os carros feitos no México tem uma quantidade infinitamente menor de problemas que os carros alemães, especialmente de mecatrônica e embreagens, então alguma coisa eles fizeram sim.

    Já os problemas de alavanca seletora são uma praga que afeta todos, inclusive o GTI, os nacionais com câmbio Aisin e até o Polo.

    Abraço.

    Sent from my SM-G935F using Tapatalk

  11. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a iCardeX em Discussão: falhas câmbio DSG - Poste suas dúvidas aqui!   
     
    Como se a VW fosse a boa samaritana.... O esperado era que o câmbio não manifestasse falha alguma. Não antes dos 200.000km de trabalho. Quando a VW assume essa postura (o tal papo da cortesia)ela apenas se resguarda de futuros processos. No meio jurídico esse fato é tratado como vício oculto, e há milhares de evidências de que o componente é problemático. Então, ela não te fez um favor, tampouco cortesia. É uma simples obrigação legal porque se 1 único cliente ganhar o processo, para o restante seria apenas uma questão de rebote por jurisprudência. O correto seria sequer cobrar qualquer valor referente a mão de obra.
     
     
     
    Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  12. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a Sobrinho em Nível arrefecimento Golf 1.0 TSI   
    Tem controvérsias nesse tema. Apesar da carcaça em alumínio ser mais resistente, haver uma troca térmica superior, ela pode mascarar um sério problema interno. Isso fruto da sua durabilidade me relação às de plásticos. O dono tem livre arbítrio de trocar de material. Agora, se isso vai na contramão do projeto, ele põe a conta em risco. Se não estou enganado os motores rocam da Ford, deram uma pá de problemas nessas carcaças de válvulas termostáticas. A galera andou dando um UP na adequação de materiais(alumínio).  E ela segue firme e forte.
  13. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a RicW em Nível arrefecimento Golf 1.0 TSI   
    EA888. O maior bloco do EA211 é 1.6 litro.

    Abraço

    Sent from my SM-G935F using Tapatalk

  14. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de RicW em Nível arrefecimento Golf 1.0 TSI   
    Eu acredito que sim. Eles estavam comparando o A3 1.4 com Golf 1.4 e estavam comentando sobre os principais problemas entre eles. Vou tentar resgatar esse vídeo pra confirmar...

    Abraço

    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk

  15. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  16. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  17. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  18. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  19. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de RicW em TROCA DE BATERIA   
    Também concordo que é um injustiçado, talvez pela usura da VW querer cobrar o tanto que pede nele. Mas prefiro discorrer naquele tópico, tenho algumas coisas interessantes pra compartilhar.

    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk

  20. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em TROCA DE BATERIA   
    Voltando para dar a conclusão do caso.
    Peguei o carro no final da tarde de hoje, lavado, aspirado e consertado.
     
    Antes de fazer toda a firulagem de entrega já questionei o Consultor: quero ver a resposta da fábrica para o meu problema.
    Num instante ele puxou um monte de papel de uma pasta e me deu. Lá constava todo histórico do diálogo entre o eletricista e o suporte da VW, inclusive a parte que mandei anteriormente. A conclusão foi que ao trocarem o coletor de admissão do meu carro em Julho, pode ter vazado óleo ou algum fluido para o alternador que contaminou-se e apresentou o defeito.
     
    Como antes não vi nem assinei nota fiscal com valor da peça nem ordem de serviço. Questionei o Consultor ele disse que depois que a fábrica faturar eles emitem a NF constando tudo, peça e mão-de-obra.
    Falei que vou querer sim, deste e do reparo anterior.
     
    Pois bem, foi isso. Fico mais tranquilo que não tenha sido (mais) um vício oculto nem defeito crônico.
     
    A propósito, alguém da um up no tópico de experiências com outros carros? Queria relatar meus insights sobre o up! MPI básico que utilizei nesta semana. Obrigado!
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
  21. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  22. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em Reviews: dono de MK7 dirigindo outros carros   
    Achei!
     
    Durante a semana (mais precisamente 8 dias) que meu Golf ficou internado esperando o transplante de alternador, acabei alugando um up! modelo de entrada (acho que é Take up! Que chama), com o kit dignidade: A/C, direção assistida, vidro e trava elétricos e só.
    Vamos às coisas boas e não tão boas assim, começando pelas boas.
    Acabamento: muita gente fala mal da chapa de metal aparente nas portas do carrinho, eu pra ser honesto acho até que dá um charme, mas em dias quentes queima o braço, risos. O fato é que o up tem um acabamento acima da média do segmento. Digo isso porque já dirigi Ka, HB20, Fiesta e Gol e posso dizer que os plásticos, os encaixes e a qualidade de montagem empregada no up estão bem acima desses modelos citados. Em especial o painel, um plástico rígido bastante sólido, lembrando bastante a qualidade dos plásticos do Civic. Levando em consideração que a unidade tinha > 18 mil km e nenhum ruído de acabamento, pra mim está aprovado.
    Os tecidos dos bancos (e aqui um a parte: só eles têm tecido. Nada de forração nas portas) são simples mas funcionais. Cinza claro com algumas pitadas de branco e cinza escuro pra quebrar um pouco a monotonia. Saudades dos carros dos anos 90 que abusavam das cores nos revestimentos.
    Daí vamos para o porta-malas e vem a primeira decepção: lata aparente. No máximo um pedaço de carpete mulambento pra cobrir o estepe. Nesse canto do carro parece que acabou todo o dinheiro do projeto no acabamento interno e tiveram que improvisar pra ficar menos pior. Pelo menos tem iluminação interna e abertura elétrica.
    Grata surpresa foi saber que nessa configuração ele já vem com regulagem de altura do banco (motorista) e coluna da direção, somente altura. Nesse aspecto achei a posição ideal de dirigir muito fácil de ser encontrada, tendo a alavanca de marchas sempre próxima para mudanças rápidas. Outra solução interessante é o limpador de parabrisa com intermitência indexada à velocidade, quão rápido vc anda maior as passadas, até param quando se para o carro, retomando assim que se começa a rodar novamente. E o traseiro também tem a função de ser acionado em marcha ré se os dianteiros estiverem funcionando.
    Os bancos dianteiros, aliás, vestiram muito bem se não fosse por um detalhe: o encosto estilo tábua de passar roupas. Ele é reto, inteiriço e com quase nenhum apoio lombar ou lateral. Dirigir por mais de 1h torna-se cansativo, mesmo com os pedais sendo bastante macios.
    Sobre economia: não tenho como dizer se é ou não econômico pois recebi o carro com álcool, rodei 1 semana e abasteci ontem novamente com álcool. Esse modelo não tem computador de bordo, então a média na bomba deu 9,3 km/l. Considerando que eu rodei cerca de 350 km e com ar ligado na maior parte do tempo sem me preocupar tanto com a economia, achei o consumo OK.
    Falando em painel, achei a escolha do cluster bem interessante, inclusive a cor vermelha contrastando com um semi-circulo acinzentado. Mas ele só tem velocímetro e um display digital que marca quilometragem, nível de combustível, hodômetro (total e 1 parcial) e a hora ou a temperatura do motor em digital. É "ou" mesmo pois vc tem que escolher apertando o botão de zerar repetidas vezes pra ver uma dessas informações.
     
    Vamos às partes não tão legais...
    Além dos bancos que cansam, também não gostei: botões dos vidros e travas sem iluminação, a noite me peguei tendo que acender a luz interna pra poder encontrar o botão da trava. A chave é canivete mas não tem nenhum botão. Ele tem alarme mas tanto pra abrir quanto pra fechar tem que enfiar a chave no tambor das portas, e se quiser abrir o porta-malas vc primeiro tem de abrir uma das portas. Fazia tanto tempo que eu não realizava essa tarefa que até tinha esquecido que é uma aporrinhação ter que fazer isso sob chuva. Outra coisa que me incomodou foi a coluna A do carro; aquilo não é um ponto-cego, é um latifúndio-cego que quase me fez atropelar um pedestre em uma esquina. Um horror. Também achei chato o rádio só ter 2 alto-falantes e a esfoliação forçada das palmas das mãos pelo volante de plástico áspero.
    Coisas que eu adorei: o ar condicionado resfria bem e muito rápido (até mais que o Golf), a ausência de difusores centrais convencionais no painel não quer dizer nada, pois a que tem no topo dá conta do recado. Os faróis iluminam super bem, não precisei usar o farol alto em nenhuma situação. Também gostei bastante do suporte de celular pendurado no painel (apesar da aparência estranha) e há até uma singela porta USB para carrega-lo.
     
    Agora vamos falar de motor. Já tive carro 1.0 aspirado e guardava na memória o martírio que era. Mas no caso do up eu não senti falta de força em nenhuma situação. Não tem a mesma vivacidade do motor do Ka, mas anda bem. O problema é a vibração. Meu Deus como vibra esse motor! O bom é que quando liga a ventoinha vc ganha uma massagem!
     
    Sobre comportamento dinâmico, ele é bem na mão (como todo VW), não é tão seco ou desconfortável como algumas avaliações indicavam e é bem ágil no trânsito urbano. Mas se pegar estrada, se prepara para uma condução tranquila. Não dá pra fazer milagre acima de 100, 120 km/h. Pra ultrapassar vai ter que ter planejamento e paciência mesmo. Acredito que o up! TSI se dê melhor nesse ambiente.
     
    Fiquei bastante impressionado com o up! É um carro frugal que entrega um bom conjunto em uma embalagem compacta, sólida e segura. Até cogito em comprar um (usado) mais pra frente pra ter como segundo carro.
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
     
     
     
     
  23. Gostei
    RodrigoSP2 deu reputação a Sobrinho em TROCA DE BATERIA   
    Ninguém ainda discorreu sobre esse city car injustiçado. Temos algo sobre ele pulverizado no fórum.  Assunto concentrado, com informações....nada!
  24. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em TROCA DE BATERIA   
    Voltando para dar a conclusão do caso.
    Peguei o carro no final da tarde de hoje, lavado, aspirado e consertado.
     
    Antes de fazer toda a firulagem de entrega já questionei o Consultor: quero ver a resposta da fábrica para o meu problema.
    Num instante ele puxou um monte de papel de uma pasta e me deu. Lá constava todo histórico do diálogo entre o eletricista e o suporte da VW, inclusive a parte que mandei anteriormente. A conclusão foi que ao trocarem o coletor de admissão do meu carro em Julho, pode ter vazado óleo ou algum fluido para o alternador que contaminou-se e apresentou o defeito.
     
    Como antes não vi nem assinei nota fiscal com valor da peça nem ordem de serviço. Questionei o Consultor ele disse que depois que a fábrica faturar eles emitem a NF constando tudo, peça e mão-de-obra.
    Falei que vou querer sim, deste e do reparo anterior.
     
    Pois bem, foi isso. Fico mais tranquilo que não tenha sido (mais) um vício oculto nem defeito crônico.
     
    A propósito, alguém da um up no tópico de experiências com outros carros? Queria relatar meus insights sobre o up! MPI básico que utilizei nesta semana. Obrigado!
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
     
     
     
     
  25. Gostei
    RodrigoSP2 recebeu reputação de Sobrinho em TROCA DE BATERIA   
    Voltando para dar a conclusão do caso.
    Peguei o carro no final da tarde de hoje, lavado, aspirado e consertado.
     
    Antes de fazer toda a firulagem de entrega já questionei o Consultor: quero ver a resposta da fábrica para o meu problema.
    Num instante ele puxou um monte de papel de uma pasta e me deu. Lá constava todo histórico do diálogo entre o eletricista e o suporte da VW, inclusive a parte que mandei anteriormente. A conclusão foi que ao trocarem o coletor de admissão do meu carro em Julho, pode ter vazado óleo ou algum fluido para o alternador que contaminou-se e apresentou o defeito.
     
    Como antes não vi nem assinei nota fiscal com valor da peça nem ordem de serviço. Questionei o Consultor ele disse que depois que a fábrica faturar eles emitem a NF constando tudo, peça e mão-de-obra.
    Falei que vou querer sim, deste e do reparo anterior.
     
    Pois bem, foi isso. Fico mais tranquilo que não tenha sido (mais) um vício oculto nem defeito crônico.
     
    A propósito, alguém da um up no tópico de experiências com outros carros? Queria relatar meus insights sobre o up! MPI básico que utilizei nesta semana. Obrigado!
     
    Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk